Nelson de Medeiros

DECISÃO



 

DECISÃO

 

Sem hesitação disse-lhe um dia:

Vamos... Deixemos de lado a prudência,

Que em se tratando de amor é essência

Do querer, que eterno se prenuncia!

 

E nosso escrúpulo nesta vivência?

Onde nos levará tal rebeldia,

Me disseste... Isto me repudia,

Pois meu maior valor é a decência!

 

Que diferente é o nosso pensamento!

Preferes o costume, o sofrimento,

E a solidão sem par de uma saudade!

 

Já eu prefiro o amor leal, inteiro...

Pois quando este amor é verdadeiro

Não há remorso e nem frivolidade!

 

Nelson De Medeiros. 28/07/2020

 

 

Comentários5

  • CORASSIS

    Perfeito!muito bonito amigo Nelson.
    Bravo,
    abraço.

  • Rosangela Rodrigues de Oliveira

    Lindo Poema..."Não há remorso nem frivolidade."

  • Marina Flor

    Gostei. Se o amor é verdadeiro nada o condena...isso é uma verdade absoluta. Um abraço.

  • Mari Machado

    Que delícia de soneto! com a música ao fundo fica ainda mais belo. Aplausos, meu amigo.

  • Cecilia

    Nelson, seus poemas sempre belos e bem feitos Gostei também do tema.
    Abraços.



Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.