Último desejo em versos: poema de escritor sobre doação de órgãos

Poema de escritor sobre doação de órgãos é encontrado pela família entre documentos. Nos versos ele expressa sua vontade de ajudar o próximo com esse ato.

Último desejo em versos: poema de escritor sobre doação de órgãos

O escritor de Maringá, Paraná, Anísio Silva, faleceu devido a complicações na realização de uma cirurgia. E esse poema foi encontrado por sua filha, sendo que ele o escreveu há 13 anos.

A filha do poeta, Marian Batista da Silva, conta que esse poema foi um alento para ela depois de perder o pai há mais de duas semanas. Ele conta que o poema era uma forma de instrução do seu pai, acalentando o seu coração, falando para ela não sofrer e expressando o seu desejo de ajudar outras pessoas por meio dos seus órgãos.

 

Sobre o poema do escritor sobre doação de órgãos

Nesse poema ele conta que não quere ser enterrado, mas sim cremado e que o que for possível de ser aproveitado para doação, então deve ser doado.

Abaixo é possível conferir um trecho do poema:

 

 

A doação de órgãos é um ato de solidariedade e deve ser feita voluntariamente. É muito importante manifestar, em vida, o desejo de doar órgãos, pois isso agiliza todo o processo. E isso porque são os familiares que devem autorizar ou não a doação.

É feita também uma análise para garantir o sucesso dos transplantes. E no caso do senhor Anísio Silva, mesmo com a grande vontade dele em doar, isso não o fora feito devido ao estado de saúde dele.

Mas, ainda assim, ele deixou a mensagem de que é possível fazer a diferença e ajudar a salvar vidas.

Enviar comentário