Poeta e cordelista Luciano Carneiro: a despedida do Mestre da Cultura Popular

Poeta e cordelista Luciano Carneiro: a despedida do Mestre da Cultura Popular

Imagem: Reprodução/Agência Brasil

Na última quinta-feira (23) Crato (CE) se despediu do poeta e cordelista Luciano Carneiro, aos 78 anos, vítima de covid-19. O poeta havia sido reconhecido pela Secretaria da Cultura do Ceará (Secult) como Mestre da Cultura Popular em 2008.

 

Um pouco sobre o poeta e cordelista Luciano Carneiro

Luciano Carneiro nasceu na Paraíba e em seguida mudou-se para Crato, município do Ceará, quando tinha 16 anos. E ali viveu até seus últimos dias. Ali ele começou trabalhando como agricultor, como vigia, carroceiro e muitas outras coisas. E enquanto trabalhava, Carneiro escrevia seus poemas.

Mas, segundo conta ele, já com seus dez anos ele escrevia seus primeiros versos, devidamente metrificados. Mas foi em 1975 que seu trabalho passou a ser reconhecido, época em que ele começou a divulgar seus trabalhos através da rádio no programa chamado de Coisas do Meu Sertão.

Em Crato, Carneiro ainda foi um dos participantes da fundação da Academia dos Cordelistas em 1991.

Há cerca de 3 anos atrás, com 75 anos, ele lançou um livro intitulado de “Onde Mora a Poesia”.

A Secult publicou uma nota onde lamentou a morte do poeta, no texto é citada um pouco da trajetória de Luciano Carneiro e ao final é feito um agradecimento ao poeta por sua arte. Confira logo abaixo a nota emitida pela Secult:

 

Enviar comentário