Não há idade para a literatura: idosa e criança lançam o primeiro livro

A diferença de idade entre eles é de 85 anos, mas a paixão é a mesma: a literatura.

Não há idade para a literatura: idosa e criança lançam o primeiro livro

Enrico de 7 anos e Izabel de 92 lançaram recentemente o primeiro livro de literatura, mostrando que, com o talento de colocar as histórias no papel, não existe idade para começar.

 

Duas gerações e muito amor pela literatura

Izabel é de Bauro, em São Paulo e Enrico é de Lençóis Paulista.

O garoto começou a ser alfabetizado com 7 anos de idade, tempos depois ele inicia a formação das primeiras frases. Ele ganhou um gosto enorme pela leitura, tendo interesse por fábulas. E foi aí que ele começou a escrever as próprias histórias. Todo dia o garoto está lendo.

Os de Enrico foram os incentivadores, dando para o garoto a ideia de criar um livro, que em poucos meses já estava pronto.

Há também, a alguns quilômetros de distância, a Izabel de Oliveira Medina, uma idosa aposentada com uma enorme paixão pela leitura e escrita. Ela chega para completar as coisas e mostrar que a paixão pela literatura realmente não tem idade.

Com 92 anos a dona Izabel lançou seu primeiro livro. Ela conta que a sua paixão pela literatura vem da infância. Segundo conta ela mesma, mesmo depois de ter casado e tido cinco filhos, ainda passava parte do seu tempo escrevendo.

E com tantos rascunhos e folhas com escritos seus, ela resolveu que era hora de condensar tudo num livro. “As Aventuras de Tói” é o título do seu primeiro livro lançado, o qual conta a história de um coelhinho que enfrenta vários desafios. Ela conta que nunca é tarde para começar ou mesmo recomeçar.

Comentários1

  • SANTO VANDINHO

    Paz e Bem Parabéns poeta e poetisa !

Enviar comentário