Francy Valente

Ontem

Ele não muda os fatos

Ele vive de retratos

CD’s guardados, livros fechados,

Não tocam canções nem contam histórias

 

Aromas, sabores

Doces lembranças

Estão guardadas, bem escondidas!

Às vezes ressurgem, lembrando a vida

 

Memórias doídas

Histórias sofridas

É lá que moram! 

É lá que se trata,

É lá que se cura!

E assim a vida continua

 

Tudo tem seu tempo

O ontem

Mora no ontem

E o hoje tem pressa

Que a vida aconteça!

Comentários7

  • Maria dorta

    Lindo,poeta! Quem vive de passado é museu...no HOJE precisamos estar,mesmo tendo um passado a lembrar.

    • Francy Valente

      Sim, Maria! A vida acontece, agora mesmo!

    • Nelson de Medeiros

      Boa noite poeta.
      Sim. Com toda cereteza. Lindo. A última estrofe fechou com chave de ouro.

      1 ab

      • Francy Valente

        Oww... grata, poeta! Assim como fecha com chave de ouro meu dia com o elogio de um Senhor da poesia!

      • Valdeci Malheiros de castro

        Lindos versos. Lembranças transformadas em poesias. Parabéns.

      • CORASSIS

        Retratastes bem ao poetizar o tempo
        Vida que segue...para o bem e para o mal de cada ser humano !
        Parabéns.
        Abraço

        • Francy Valente

          Grata! Abraço, caro poeta!

        • Nogueira_greg

          O passado se foi e ainda existem suas viúvas que insistem em não seguir em frente... Parabéns pela poesia

          • Francy Valente

            Triste, não? Há tanto que se viver...

          • Cecilia

            Francy, obrigada! seu lindo poema, tão bem feito, me fará esquecer de fazer visitas ao ontem...

          • Francy Valente

            Oww Cecília... Suas palavras provocam em mim o desejo de novamente colocar palavras em versos!



          Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.