Sergio Neves

Saudades Singelas

"SAUDADES SINGELAS"

 

De tudo o que ficou

foi uma saudade só.

Dos tempos ingênuos,

na garganta, um nó.

 

Da mentira verdadeira,

da meninice brejeira,

das amizades crianças,

das infantis esperanças,

...e da menina de tranças

 - destrançada de maldades.

 

Ah! Como pulsava forte!

E hoje?...Saudades!

 

                             Sergio Neves

Comentários4

  • Maria dorta

    Soneto sensível e de ótima qualidade poética! Aplausos!

  • Cecilia

    SÉRGIO, encantaram-me suas saudades singelas. Foi um grande prazer ouvi-las. Obrigada.

  • Claudia Casagrande

    Lindo, lindo!
    Encantador poema.
    abraço

  • Karla Salvatore

    Linda mensagem!



Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.