Nelson de Medeiros

ACRÓSTICO Á MINHA FILHA

ACRÓSTICO À MINHA FILHA

 

B onequinha sapeca,

I rrequieta, levada da breca,

A poteose do riso e da farra...

N ão poderia eu deixar,

C antando passar,

A tua inocente algazarra...

 


P ortanto aqui te ofereço,

E ntre versos de apreço,

R imada dedicatória...

I ntento brindar a tua alegria

M arejada de inocente sabedoria...

 


D eves, porém, do mundo, ouvir a historia.

E scuta-a, mas é a consciência que ditará a tua trajetória...

 

M esmo quando, um dia, sentires a vida

E nvolvendo-te em dura lida

D esmoronar-te as ilusões crianças,

E, quando vires o egoísmo, vaidade,

I nveja e orgulho te espreitarem com maldade,

 

R etempera-te. Roga a Deus uma prece de esperanças,

 

O mbreia-te com as almas mais perfeitas,

S aibas sofrer com dignidade. E com serenidade,



T oma a tua cruz, siga em frente, ama com lealdade,

E squece as ofensas, perdoa sempre, não te afastes da verdade.

I mita o que há de bom, fuja do mal, este charco de lama...

X odó do papai: Sê sempre caridosa,

E nalteça com fé a Natureza dadivosa...

I mporta sempre que meças teus meios pra atingires teus fins.

R espeita a pobreza e faz da humildade o som de teus clarins.

A gora, ria... Amanhã hás te entender o papai que te ama!

Nelson de Medeiros


Comentários6

  • Barbara Guimaraes

    Muito, muito lindo! Bela homenagem!

  • CORASSIS

    Belíssima homenagem !
    abraços amigo .

  • Claudio Reis

    Criativo e amoroso, o poeta versa um acróstico paternal Belo.
    Parabéns caro poeta!
    Siga feliz...Abraços.

  • Zaira Belintani

    Um nome tão extenso e você conseguiu enriquecer cada letra com poesia que denota o amor paterno. A Bianca se orgulha do pai, com certeza!
    Abraços!

  • Edla Marinho

    Muito linda a homenagem em forma de acróstico!
    Amor pelos filhos é sublime!!
    Meu abraço.

  • MariaLandim

    Ahhhh.....
    Quero um pai desse pra chamar de meu!!!???

    [(Hahaaa...) que o meu não me ouça ]

    Poeta... mestre poeta
    Divina homenagem.
    Um aconchego... como um longo e demorado abraço.

    Tbm escrevo para meus filhos...





Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.