Hébron

Pela ordem, Dr. Poeta!

 

Pela ordem!

Não viver de poesia

Guarda flagrante imprecisão, rogata maxima venia,

Pois o valor essência da vida transcende a economia

E ainda que sem ganhos o poeta em poesia vive

Mas quando lhe é privado dos poemas, sufoca-se sem poesia,

Mesmo sendo grande causídico, a vida seria vazia...

No entanto, neste aparte, não me oponho como seu ex adversus

Somos colegas em duas frentes

Mas caminho contigo apreciando seus versos...

Comentários5

  • Shmuel

    Muito bom, as rimas se encaixaram como luvas.
    Abraços.

    • Hébron

      Obrigado, amigo poeta!
      Abraço

    • Ema Machado

      Rimas fortes e expressivas. Belos versos! Gde abç

      • Hébron

        Obrigado, Ema! Um poema com jargões jurídicos.
        Abraço

      • (ND)

        Uma homenagem bela, Hébron... Abraços! linda causa...

        • Hébron

          Obrigado, Neiva! A causa é nobre!
          Abraço

        • Ernane Bernardo

          Bela homenagem poética, tem um gosto especial de um poeta para outro poeta, gostei, bom dia poeta

          • Hébron

            De poeta para outro poeta e de advogado para outro advogado! Esse poema é literalmente um comentário que fiz sobre um poema do José Fernando.
            Abraço, meu amigo

          • Edla Marinho

            Ah!! Que lindo!!
            Uma bela e, penso, merecida homenagem ao poeta José Fernando.
            Parabéns a você e a ele por ter sido inspiração.
            Meu abraço

            • Hébron

              Obrigado, Edla!
              É um poema-diálogo em linguajar jurídico.
              Abraço, poetisa



            Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.