POEMA MODERNO

Nelson de Medeiros

POEMA MODERNO

 

Dizem que meus versos são doutra idade,

Que vêm da escola da melancolia!

Versos livres, pro Vate, é utopia,

Um dom que lhe negou a Divindade!

 

E dom não se fabrica, nem se cria...

Inventá-lo é pura temeridade!

Não se desafia Apolo, a deidade

De todas as formas de poesia!

 

Fazê-los brancos, e belos, e ternos,

Livres, com timbre sonoro perfeito,

É uma tarefa que ao poeta assusta!

 

Mas, porque escrever versos modernos,

Se o sentimento que eu trago no peito

É amor arcaico, é paixão vetusta!

 

Nelson de Medeiros

 

  • Autor: Nelson de Medeiros (Offline Offline)
  • Publicado: 24 de fevereiro de 2023 11:49
  • Categoria: Amor
  • Visualizações: 19

Comentários2

  • CORASSIS

    Bom sempre reler te mestre
    parabéns ,abraço .

  • Dr. Francisco Mello

    Como sou um servidor da RIMA, assim me manifesto. Eis um soneto bem elaborado, formalmente perfeito, um primor pra dizer o mínimo. Parabéns nobre poeta. Baita abraço.



Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.