CORASSIS

Ulisses

Meu pai era anônimo  de sorrisos,
uma secura de palavras pronunciadas
mas era cativante sua presença
alegrava com franqueza.


Seu  coração, sempre preparado
em estender suas mãos  calejadas
de lealdade elevada
em cada degrau, amou cada rebento
de forma  protetiva  toda família
tratou sempre de forma benevolente
e de um para  outro filho  a distância
de um degrau ,
uma escada  em que ele  levava nos  de mãos dadas,  para a vida enfrentar .


um roteiro para a magia  alegre
de enfrentar as tragédias que se apresentariam ,
e como trabalhou para vencer  tal ofício
dias e noites , herói permanente  de pernas cansadas,

Joelhos mecanizados por próteses construtivas,

para aliviar sua própria vida
viva Ulisses brasileiro !
um incansável  guerreiro .

 

Comentários6

  • Claudio Reis

    Poeta Corassis,

    Um reviver em poema de reconhecimento e gratidão!

    Lindo demais amigo...Siga feliz

    • CORASSIS

      Gratidão amigo por ler e comentar
      Devo tudo ao meu pai !
      Obrigado .

    • Maria dorta

      Muito louvável teu reconhecimento a teu pai. Normalmente o pai fica um pouco " esquecido" pois se louva muito mais a mãe. Ambos merecem serem louvados. Você o fez com ternura filial,compreensão adulta e justo reconhecimento e louvor. Chapéu!

      • CORASSIS

        Obrigado por ler e comentar!
        Sou grato as suas adoráveis palavras
        Gratidão amiga

      • Anny

        Boa tarde, Corassis! É importante homenagear as pessoas queridas. Além de ser uma forma de expressão e uma demostração de carinho e atenção. Parabéns! Um feliz final de tarde, muita inspiração!

      • Rosa Desirré

        Um lindo retrato sobre teu pai,
        Boas lembranças reconhecidas.
        Parabéns!

      • Hébron

        Que bonito, Corassis!
        Lindo poema em nobre homenagem.
        Abraço

      • LEIDE FREITAS

        Um retrato do teu pai e uma volta no templo das memórias, um reconhecimento justo por de um pai dedicado.

        Boa noite, nobre poeta Corassis!



      Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.