Shmuel

Estou te amando tanto…que já nem sei!

 

Eu já nem sei, se faz tanto sentido,         

As travessuras do amor dar ouvidos,           

Se algumas vezes recuei… estava em perigo,         

foi o que imaginei naquela ocasião, 

Me assustei

Com a força avassaladora desta paixão,

Então travei…

Diante dos teus olhos, sucumbi

Meu corpo tremeu

Era o amor agindo

Sobre mim, eu nem sei…

Por alguns momentos me perdi,

Se era noite, se suava frio,

Se tinha febre, ou calafrio

Estava variando, oscilando, nem percebi,

 Hoje meu olhar se recusa em mirar

Em outra direção,

E faz parada na sua estação,

Eu já nem sei, se as estrelas,

Estão comigo nessa jornada,

Se sim, não poupem brilho sobre minha amada,

Sem tua presença

As vezes, me espanto

Com os rumos

 do meu próprio canto,

De tanto te amar, vivo sob encanto,

Até reconsiderei em amenizar 

este bem-querer,

Será, que por ser poeta, o amor é mais intenso, fica a margem do sofrer!

Não sei dizer…

Se vou sentir a tua falta, eu nem penso,

As minhas mãos aflitas, 

procuram as tuas

Ela quer tocar teu rosto,

Afagar teus cabelos,

Em noites de lua

Nos  lábios provar teu gosto

Eu já nem sei, usei todas palavras,

As mais belas que tive

de tanto exaltar esse querer, me esgotei,

Os dias tem sido tão felizes,

Pensar seu nome virou meditação

Exata canção,

Em voz que me chega em melodiosos musicais,

Que me fascina, me atrai,

Até tentei, um jeito de desviar

 essa paixão,

Difícil foi convencer, sair da rota, meu coração.

  • Autor: Shmuel (Pseudónimo (Offline Offline)
  • Publicado: 20 de Abril de 2022 02:21
  • Comentário do autor sobre o poema: Mais um ensaio poético...na tentativa em fazer um poema de amor. Pois é, sabe aquele poema de amor caramelizado. Segundo disse-me, em certa ocasião, a grande poeta Dorta, que seus poemas de amores, não são daqueles "amores caramelados". Pois bem! Em contrapartida, este um que fiz, está muito caramelado. Aconselho, se tiver restrição com açúcar, leia com moderação.rsrsrs!!! Abraços!
  • Categoria: Amor
  • Visualizações:
  • Usuários favoritos deste poema:
  • Ema Machado, LEIDE FREITAS.

Comentários9

  • Anny

    Belo poema! Com certeza para pessoas com problemas de restrições ao açúcar deve ter moderação ao ler. Bela composição, poeta Shumel, com uma dose forte de paixão. Muito intenso. Parabéns! Um feliz dia para você, muita inspiração!

    • Shmuel

      Gratidão por apreciar meu texto, nobre e gentil poeta!
      Excelente dia!

    • Altofe

      Uma paixão muito bem conduzida em seu poema. Parabéns meu caríssimo poeta. Abs.

      • Shmuel

        Concordo, estou tentando conduzir, mas o motorista é apressado demais.rsrs!
        Feliz dia amigo poeta!

      • Rosa Desirre

        Lindo seu poema
        Eu gosto de poemas melados
        E o seu é um doce gostoso.
        Abraços e um bom dia pra você

        • Shmuel

          Você é muito generosa! Saiba que também aprecio muito teus textos.
          Um dia produtivo para a amiga poeta!

        • DAN GUSTAVO

          Mas uma coisa eu sei, Shmuca...! Sem esse amor, é abstinência de caramelo, açucar, ocitocina, libido e de vida, na certa hein...!rs Um bom dia, irmão em letras!

          • Shmuel

            Aí, fica difícil, né! As vezes é bom enfiar o pé na jaca. Kkk
            Abraços ao grande poeta, Dan Gustavo!

          • Ernane Bernardo

            Belíssima composição amigo poeta colibri Shmuel, aplausos, mais que um ensaio, um verdadeiro romântico poema. Abraço poético.

            • Shmuel

              Oba...vou tentar caprichar ainda mais.
              Abraços!

            • Jessé Ojuara

              Sobre seu doce poema, lembro Fernando Pessoa, quando fala das cartas de amor, que diz tem que ser ridículas para ser uma carta de amor. Portanto, poema de amor pode ser amargo ou muito doce, mais sempre será a verdadeira expressão do sentimento do poeta.

              Parabéns!

              • Shmuel

                Verdade meu querido poeta! Obrigado por comentar.
                Abraços!

              • Vlad Paganini

                Lindo demais meu amigo poeta Shmuel, tão lindo que acho que irei dialogar com os seus versos. abraços poéticos.

              • Shmuel

                Oh, Vlad Paganini que bom que gostou!
                Abraços ao Conde da Poesia.

                • Vlad Paganini

                  boa noite amigo Shmuel, segue aqui a Poesia: EU JÁ NEM SEI ...

                  EU JÁ NEM SEI ... (dialogando com poeta Shmuel)

                  Eu já nem sei, se tu já havias me escolhido
                  Nem se tu guardavas dentro do seu peito
                  Que estaria disposto
                  Em se entregar e insistir tanto pelo meu corpo e meu afeto
                  Ou era apenas por uma brincadeira
                  Eu já nem sei ...

                  Não sei mesmo o que pretendias
                  Se apenas queria me entregar as suas travessuras
                  De menino mal resolvido
                  Será que fui tão ingênuo a ponto de ter sido iludido?
                  Talvez ...
                  Acredito que hoje tudo isso faz sentido

                  Sim faz!
                  Até porque recuei, te recusei
                  Porque eu sentia que corria perigo

                  Me protegi, me guardei
                  E com sinceridade me assustei
                  Tanto que de fato rejeitei
                  Mas tu avançaste
                  Estampando em seu rosto
                  Os segredos e mistérios do seu desejo
                  E eu acreditei
                  Diante do teu olhar me encantei
                  Me assustei
                  E ao mesmo tempo minha pele tremeu
                  Gemeu
                  E tive a convicção de que eras meu
                  E eu, somente teu!

                  Foi através desses momentos
                  Dessa sua insistência
                  Que causaste essa avassaladora paixão
                  Então percebi
                  Que me perdi nessa tua brincadeira
                  E hoje caminho sem estar ao seu lado
                  Abriste em mim uma enorme ribanceira

                  Quando percebi era o amor agindo
                  Se era dia, me pegava em pensamentos
                  Do nosso primeiro dia
                  Se era noite, eu mal dormia
                  Orgasmos intensos de solidão
                  Era o que me cabia

                  Hoje não consigo seguir outro caminho
                  Tento seguir em outra direção
                  Seguir um outro rumo
                  Outro cardiograma, outra conexão
                  E mesmo assim continuo na solidão

                  Já nem sei se as estrelas
                  Estão comigo nessa jornada
                  Sem a tua presença
                  Não há como adormecer
                  E acordar com uma linda alvorada

                  De tanto te amar
                  Vivo sob o encanto da lua
                  De que minhas mãos aflitas
                  Em solitárias madrugadas
                  Até hoje procuram as tuas

                  Sinto sua falta
                  Deito o meu poeta solitário a margem do sofrer
                  No desejo de tocar o seu rosto
                  Afagar teus cabelos
                  Provar o teu gosto
                  Sentir o teu pelo
                  Que me fascina e me amolece
                  E de tudo que me deste

                  De tanto exaltar esse querer
                  Me esgotei
                  Me exauri
                  Só não sei definitivamente
                  Se realmente de fato te perdi

                  Pensar em você?
                  Hoje eu já nem sei ...
                  Já até tentei desviar
                  Sentir uma nova vibração
                  Pensar em seu nome virou meditação
                  Difícil é sair da rota
                  Convencer meu coração
                  De não mais caminhar em sua direção

                  Vlad Paganini
                  22-04-2022

                  Abraços Poéticos caro amigo!

                  • Shmuel

                    Ficou muito bom! Excelente interação, Vlad!
                    Obrigado meu querido Conde da Poesia.
                    Abraços!

                  • 1 comentário mais

                  • LEIDE FREITAS

                    Eu já nem sei, se faz tanto sentido,
                    As travessuras do amor dar ouvidos,

                    Para mim, faz sentido... excelente poema.

                    Bom final de semana, caro poeta Shmuel.

                    • Shmuel

                      Ah, gentil e meiga poeta! Muito alegre a tua presença e comentários nos meus poemas.
                      Boa tarde, poeta Leide Freitas!



                    Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.