Nelson de Medeiros

ESQUECER É PRECISO



ESQUECER É PRECISO...

 

Vi tudo outra vez... Ela na sacada,

As tardinhas, as manhãs, as marés,

O sol, a brisa, as espumas do mar

Beijando a areia, a praia a nossos pés!

 

Mas, o amor é volúvel como as ondas...

Chega e volta num vai e vem constante!

E, como a onda, ela veio e voltou,

Deixando um rastro na areia molhada!

 

A praia de mi! Alma está deserta...

Meu mar azul estertora em ressaca

Sob um céu gris, sem sequer uma estrela!

 

Eu não queria mais sonhar com ela,

Não a ter no pensamento..., mas como

Se jamais eu me lembro de esquecê-la?

 

Nelson de Medeiros

 

Comentários6

  • Sergio Neves

    SERGIO NEVES - ..."esse soneto foi feito de uma só vez"...,...eu vou te contar,...imagina então se esses versos fossem mais "burilados"!...eu acredito que isso nem seria possível...,...assim já tá é bom pra caramba!...uma poesia poesia! /// Abçs.

    • Nelson de Medeiros

      Bom dia poeta.
      Gratissimo poeta. Seu incentivo é sempre marcante.
      1 ab

    • Claudia Casagrande

      Mestre em sonetos e versos pode escrevê-los sem correções, pois dificilmente existirão erros.
      Muito lindo todo o conjunto.
      um grande abraço

      • Nelson de Medeiros

        Bom dia moça poeta.

        Muito bom, sempre, ler teus comentários em minha página.
        1 ab

      • Zaira Belintani

        Que lindo, poeta Nelson Medeiros!
        Só aplausos!

        • Nelson de Medeiros

          Bom dia poeta.
          É sempre muito especial tua presença aqui
          1 ab

        • Rosa Desirré

          Lindos verso
          Sem correções?
          Nem percebi de tão bonito que ficou.
          Um abraço Nelson e uma boa noite pra você.

          • Nelson de Medeiros

            Bom dia poeta.

            Cada vez que vc aporta em meu canto de vivências, e escreve teu elogio, mas me encantam teus versos tb.

            1 ab

          • Barbara Guimaraes

            Muito bom! Lembrar de esquecer! Difícil saber! Bem assim... parabéns!

          • Soul

            Versejar encantaDor, mesmo! Brilhante!



          Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.