Maria dorta

Sonho passado

As flores murchas no jardim assinalam

a passagem do tempo,longe de ti.

No meu livro do tempo és um verbete

No meu jardim, pássaro silente.

Nas lacerantes partidas sangravamos

As palavras nem sempre revelavam

.aquilo que o silêncio gritava,

cala'vamos as emoções incontidas.

O orgulho muitas vezes nos cegava.

Brigávamos. Novo silêncio reinava!

Ficávamos encastelados,mudos

adultos sendo infantes desnudos.

Eu,soberana,calava , partia

O avião,minha rota de fuga

um oceano entre nós havia.

Assim,tornei_me aprendiz de transfuga.

Hoje,só há recordação do feitiço.

É doce tua lembrança,te bendigo.

Mágoas apagadas,hoje me redimo.

No Paraíso gostaria de estar contigo!

Maria Dorta  03_01_2022

Comentários8

  • Anny

    Que bela reflexão, mostra o orgulho que por vezes nos afasta das pessoas queridas. Quantas vezes queremos abraçar, dizer o quanto amamos, mas nosso orgulho ferido, faz o inverso. Parabéns, por esse treino poético! Um feliz dia para você, com muita inspiração!

    • Maria dorta

      Grata menina poeta,por visitar e interagir na minha página.abç

    • Junior

      Belíssimo versejar, a ti todo meu respeito e admiração estimada poetisa.

      • Maria dorta

        Grata por tuas tão gentis palavras. Abç

      • Claudia Casagrande

        Emocionante e lindo demais!
        um grande abraço, querida poeta

        • Maria dorta

          Grata amiga. Tua opinião conta muito. Bjs

        • Maria dorta

          Agradeço tua leitura e opinião. Um abraço.

        • Rosa Desirre

          Parabéns pelo belo poema
          Parece um filme daqueles que a gente chora no final de tão emocionante que é.
          Li e reli.

          • Maria dorta

            Não chore,poeta. Essas são memórias de vida,poéticasAs mas, a vida é muito mais que lembranças. Grata pelo teu feedback. É um incentivo.

          • Hébron

            Um treino com ritmo de jogo...
            Belo poema, Maria Dorta!
            Abraço

            • Maria dorta

              Grata He'bron. Tua opinião conta demais, fico contente.

            • Sergio Neves

              SERGIO NEVES - ...olha, realmente demonstras ter uma sensibilidade além da conta...,...esse teu poema vai nos envolvendo gradativamente -verso ante verso, de forma a, ao final, fixar -em mim fixou- uma toda poética impregnada de agradável emoção...,...muito, muito bom! /// Meu carinho.

            • Maria dorta

              Minha gratidão pela tua leitura e teu generoso comentário. Fico feliz de ter aguçado mais ainda tua sensibilidade poética! Abç



            Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.