Adriele Bernardi

Ah se você soubesse... (versão individual)


Aviso de ausência de Adriele Bernardi
NO


Ah se você soubesse...


Que mergulhava em seus cachos castanhos,
E entre as batidas do relógio fazia uma prece,
Pra qualquer entidade não nos tornar estranhos.
Você nunca saberia que jurava em segredo
O quanto recorria a constelação dos seus olhos...
Sopro de vida, sem um resquício de medo,
Inspirando a lua nas suas fases e modos.

 

Você também nunca saberia
Que quando o seu cabelo caía no rosto,
E no escuro de seus olhos vivia a luz do dia...
O fôlego evaporava e a alma chorava sem desgosto.
Porque, querido, você talvez não devesse saber
Que sua aura recende a música e poesia,
E seus traços conceituam Monet,
onde cada arte de seu corpo é uma relíquia.

 

Você foi e será para sempre
A eterna canção que compus sem som,
O quadro que pintei no silêncio da mente,
A fonte, o cerne vívido que me traz inspiração.
Quem sabe devesse não te deixar saber,
Mas é tarde demais para não se permitir errar.
Mesmo longe, apesar de talvez não se reconhecer...
Solenemente, me apaixonei sem me apaixonar.

 

Como explicar o inexplicável e medir o imensuràvel?
Palavras nunca serão suficientes para lhe envolver,
Não há rótulos, sua essência é única, puramente inexorável,
Ciência torna-se louca diante da sua inteligência, do seu saber...
Ah se você soubesse que meus olhos cintilavam, em admiração
Apenas em se achegar, ainda que um pouco, nas suas nuances.
Vislumbre necessário do extraordinário universo em sua mão
Que colhia as incertezas e as moldava em beleza nessa performance.
Os seus olhos tornaram-se cegos diante da sua própria genialidade,
Tão singelo, puro e belo que a sua alma sussurrava em meu ouvido
Para contemplar cada um de seus pedaços incríveis na eternidade,
Mas confesso que ao seu lado, a eternidade é ligeira e, pequeno, o infinito.
Apenas se você soubesse que me encantava transcender, desfrutando
Da sua presença, somente em estar, sentir, sem dizer ou fazer nada..
Você me presenteou com lembranças e sua companhia, me iluminando.
Me fazendo inteira, viva, uma pessoa capaz de flutuar estando sentada.

 

Talvez, eu devesse ter abraçado melhor nosso tempo limitado.
Cada frase dita, cada batida, cada suspiro... milissegundos em dádivas.
Guardei em células, mas ansiava por um pouco mais desse presente dado..
E mesmo pulsando, ainda quente, prefereria ter escrito em letras douradas
Em meu recanto mais profundo, no brio das estrelas, no findar do fim.
E entre meus dias e noites inspiro um pouco do que restou da sua alvorada
Resquícios da melhor coisa que se achegou e se aninhou a mim...
Inspiro, expiro e absorvo a certeza que não há relevância sem sua risada
Não há cores capazes de pintar o buraco negro da sua ausência, assim.
Em cada amanhecer, quando o Sol trazer a luz de uma nova esperança
Recorrerei a constelação dos seus olhos e haverá esperança nos meus
Seu sorriso, sua aura tão plácida sempre será maior que a lembrança
De um dia não ter te deixado saber que renasci mergulhada em traços teus.

 

 

Comentários5

  • Roseli Furini

    que bela homenagem ao amigo,
    que sorte vocês dois tem, em ter tão lindo sentimento que os une,
    sua poesia, soou quase, que como uma oração quando a li, e a trilha sonora só complementa com maestria tudo.
    parabéns querida, e obrigada por partilhar algo tão lindo!

    • Adriele Bernardi

      Muitíssimo obrigada Rose. Que prazer ler isso:) Sim, somos muito sortudos, eu principalmente por ter ele. Gostei muito da sua sensibilidade, arte é pra isso:) Tenha um bom dia:)

    • Nelson de Medeiros

      Caramba, menina. Você descreveu em versos prenhes de luz e sabedoria o será o amor verdadeiro num futuro próximo no tempo da infinitude da vida. Este é o amor que valerá para todos que possuem a e sensibilidade de já vislumbrá-lo neste mundo, ainda de provas, dores e busca da evolução moral. Tenha certeza de que seu amigo é conhecido seu de outras vidas sim, pois que não vivemos uma única vez, mas sim várias sempre na peregrinação nas estradas de nosso “eus” em existências várias sempre em busca da felicidade. Parabéns, poeta; Tua sensibilidade e conhecimento são de espíritos muito grandes.
      Salve! Que a tua inspiração perdure.

      1 ab

      • Adriele Bernardi

        Imensa gratidão por este comentário Nelson. Vc é muito gentil, sábio e inteligente e por isso me sinto lisonjeada a cada palavra tua. Muita luz pra ti:)

      • Rafael Marinho

        Que poema maravilhoso! Que elogio lindo! Achei particularmente interessante esse trecho: "Você me presenteou com lembranças e sua companhia, me iluminando.Me fazendo inteira, viva, uma pessoa capaz de flutuar estando sentada." Flutuar estando sentada é uma bela imagem que reflete de forma extraordinária os milagres causados pelo amor.

        • Adriele Bernardi

          Muito obrigada Rafa. É um prazer saber q minha poesia lhe tocou de alguma forma:) Muita luz pra vc:)

        • CORASSIS

          Linda homenagem, para alguém muito especial !
          Parabéns!

          • Adriele Bernardi

            Ele é mesmo, sem sombra de dúvidas, muito especial. Muito obrigada pelo seu comentário. 🙂

          • Vilk Andrade

            Maravilhosa homenagem ! O poder todo da poesia ! São privilegiados por essa amizade e nós presenteado com seus versos.
            Parabéns!

            • Adriele Bernardi

              Muito obrigado! Fico imensamente grata e feliz q lhe agradou 😀



            Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.