Zaira Belintani

Subterfúgios

Claro como o sol é muito oportuno
Pois nunca poderei olhar sem me cegar
Por isso inventei os óculos escuros
Para meias verdades poder contemplar.

Verdade nua e crua é muito inoportuno
Melhor, esconder, camuflar, encobrir
Por isso inventei a pílula dourada
Bonita de se ver e fácil de engolir.

Bem sei que a verdade nem sempre agrada
E o que surpreende às vezes assusta
Seria bem mais fácil me ludibriar.

Mas a vida não é como um conto de fadas
Não se trata de aceitar a realidade injusta
Mas de ter coragem para
 transformar.

 

(Imagem disponível para publicação.)

Comentários1

  • Lilian Fátima

    Fantasiar ou maquiar a realidade, por vezes, é uma forma de não se ferir, porém um momento tudo se torna claro e real, e aí precisamos do enfrentamento, sem titubear. Ótima construção reflexiva. Parabéns

    • Zaira Belintani

      Lilian Fátima,
      Grata Por ler e comentar. Seja qual for a verdade, melhor enfrentar, não é?.
      Abraços.



    Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.