Maria dorta

Casal quase ideal

Amamos...

E sabemos por que amamos?

Não! Apenas sentimos...queremos fusão

          Comunhão

Amamos por acaso, por solidão

          Não programamos.

Súbito,  um olhar mais terno

um sorriso charmoso e estamos presos.

Na arapuca do Amor caímos sem medo

E vamos emparelhando hábitos,tremores.desvelos

trocas,afagos, estado de graça,  beijos 

confidências,consumação,esboça-se o enredo

escreve'-se a 4 mãos um romance quase perfeito.

E se alguém nos ama...nem falar,fica mais fácil amar

Há uma porta entre- aberta,decerto merece um olhar

Querendo lá dentro morar,ver o que há 

um convite para amar começa  a se esboçar. 

Sim,se alguém nos ama,fica mais fácil

tecer um amor na igual medida de amar.

E o fogo do Amor devora os incautos

os dois vivem um sonho cego,exaustos

caminham juntos,mas anos passando

vão desgostos acumulando

vão perdendo o vigor pouco a pouco

caminham um caminhar coxo

Estão juntos mas desenganados

não sabem como refazer o passado

esqueceram o caminho trilhado.

Tarde demais para ser recuperado!

Uma tristeza,um espanto,um quebranto.

Onde nos perdemos de nós?

 

Com piedade na voz,dizemos:

Revivamos o antigo encanto,

Vem,senta comigo acanto

Pegue pela mão teu tédio. 

Eu tentarei,perto de ti,povoar

minha solidão sem remédio. 

E a vida renunciar!

 

Maria Dorta  6-11-2020

Comentários4

  • Marcellus Augusto

    Magnífico poema, fiquei encantado. Você descreveu em belos versos o que meu coração : "
    Com piedade na voz,dizemos:

    Revivamos o antigo encanto,

    Vem,senta comigo acanto

    Pegue pela mão teu tédio.

    Eu tentarei,perto de ti,povoar

    minha solidão sem remédio.

    E a vida renunciar!"

    • Maria dorta

      Grata pelo incentivo e pelo comentário.

    • Ernane Bernardo

      Belo poema, poetisa Maria Dorta.

      "...escreve'-se a 4 mãos um romance quase perfeito.

      E se alguém nos ama...nem falar,fica mais fácil amar

      Há uma porta entre- aberta,decerto merece um olhar..."

      Forte abraço!

      • Maria dorta

        Agradecida pelas palavras e pela leitura.

      • Victor Severo

        Muito belo esse poema.

        • Maria dorta

          Grata pela leitura e pelo afago.

        • Ary Bueno [ O Príncipe dos poemas e do amor]

          Lindo poema. Realmente o amor é uma arapuca, que mexe com nossa ''cuca'' e deixa a gente meio maluca.
          O amor, tem que ser renovado, dia a dia. Um gesto de carinho, uma palavra de amor, uma troca de olhar com cumplicidade, uma constante conversa. Não pode cair no marasmo, senão ele vai desgastando, perdendo o encanto, e se torna uma escravizamte rotina. Amor é troca de carinho, é dar um boa noite, um bom dia, sempre com um beijo, com doçura. Ao sair juntos de mão dadas, ou abraçados, é compartilhar juntos tudo que a vida nos da de belo, ou de tristeza, Enfim para mim, o casal não são dois, casal é um só, nesta fusão de amor mais o respeito mutuo. Enfim Viva o amor.



        Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.