PB Almeida

Como Me Lembro

Eu coletei nossas memórias e guardei um pedaço seu dentro de mim

E éramos jovens demais para entender e ainda tínhamos tanto para aprender

Você disse que me amava com tanta certeza

E nossas estrelas se cruzaram algumas centenas de vezes

E tudo era lindo e tudo era puro

E eu me perdia em você e você se perdia em mim

E nós nos achávamos juntos

E então eu te perdi e me encontrei sozinha

Você podia ter avisado, talvez assim não doía

O que me conforta são nossas memórias, coisas que jamais esquecerei 

Mesmo que com o tempo elas mudem ainda as saborearei

O gosto agridoce de quando tudo fazia sentido

E só podíamos imaginar como seria nosso destino

Quando a saudade é maior do que posso suportar

Nessas memórias te encontro, como quero me lembrar

Sempre com o mesmo sorriso que nada pode apagar

Me convencendo que tudo isso nunca iria acabar

E sempre seremos jovens, com pressa de viver

E acho que o lado positivo é que você não me viu envelhecer.



  • Autor: PB Almeida (Pseudónimo (Offline Offline)
  • Publicado: 16 de Outubro de 2020 21:12
  • Comentário do autor sobre o poema: Sobre nostalgia
  • Categoria: Amor
  • Visualizações:

Comentários6

  • Valdeci Malheiros de castro

    Lembranças se transformando em lindas poesias. Parabéns. Um feliz sábado .

    • PB Almeida

      Agradeço o comentário, te desejo uma ótima semana 🙂

    • SANTO VANDINHO

      Reflexiva poesia ! "Geralmente, jovens não tem lembranças só tem Presente o Passado fica para na velhice se lembrar e saudades causar" //// Paz e bem Poeta !

      • PB Almeida

        Obrigado pelo comentário, belas palavras.

      • Cecilia

        Poema bem construído, desenvolvimento elegante e suave do tema, final inesperado e interessante. Gostoso de ler. Muito lindo, parabéns!

        • PB Almeida

          Muito obrigada pelo comentário.

        • Shmuel

          PB Almeida, lindo! A juventude é um dom. Os encontros e desencontros fazem partes desse jogo. As memórias quando bem armazenadas rendem belos textos.
          Amei o poema.

          • PB Almeida

            Obrigada 🙂

            • Shmuel

              Gostou da foto! Conseguimos adicionar.
              Beijos.

            • Junior

              Belíssimo poema. Nos faz refletir sobre esta dinâmica de encontros e desencontros. Parabéns pela excelente destreza com que conduz a escrita.

              • PB Almeida

                Muito obrigado pelo comentário!

              • Dr. Francisco Mello

                Mas bah...
                Buenos recuerdos, poetisa.
                És o suprassumo do romantismo.
                Quanta suavidade, tchê.
                Um beijo carinhoso. Baita abraço, minha linda.



              Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.