lucita

Quero ter mais um dia pra ser criança...


Que saudade do bença mãe, bença pai...
o tempo não se retem, ele vai
segue adiante insultante,
e quem queria ser gigante
hoje vem com um pedido intrigante:
Deixa eu se de novo uma vez a menininha do papai?


O tempo, este ser que é tão inclemente,
Rouba de nós, a alma de criança inocente,
Acenando, com um mundo, com muita felicidade
Ao nos tornarmos adulto, vemos a dura realidade
E descobrimos, que da criança só fica ...a saudade


No meu tempo de menino
O dia parecia não acabar
Tanto o que eu podia brincar
Vivia correndo e era fino
De bicicleta eu andava
Artes aprontava
Tenho saudades desse tempo
Hoje só resta o lamento


Tempos bons...
Passaram com o vento
E nunca mais voltou.
Quem viveu viveu...
Anos 70,80,90 melhores momentos
Felizes os que tiveram o privilégio
De viver a infância nestas épocas.
Eu tive graças à Deus.


Eu dizia não estar na melhor fase
Jogava no mar todos os avisos que
Afirmavam que ao crescer eu iria querer ser aquela pequena travessa novamente
Não acreditei
E os anos passaram, eu querendo ou não
E embora eu não precise mais atravessar a rua de mãos dadas
Nem chamar alguém para mudar a temperatura do chuveiro por eu não conseguir alcançar
Estou na poltrona aos domingos
Ouvindo cantigas de roda
E vendo desenhos que eu sempre quisera fossem reais
Nesse dia 12 estou pensando em
Física e Geografia
Mas há 12 anos eu ganhei uma boneca que falava inglês
Eu a abraçava e girava
Mas agora ela está no fundo do
Guarda-roupa sem pilha
Seja nas lembranças
Seja na antiga prateleira no meu quarto
Cheia de livros agora
Mas ali no meio está guardado
O meu urso peludinho
Eu carrego a minha infância comigo


" Quando menino, falava, pensava
e raciocinava como menino.
Quando homem, deixei essas coisas,
infantis, diz Paulo, em seu ensino.
Mas, concordo,com a poetisa Lucita,
Se pudesse reviver, dessa fase,tão bonita
apenas mais um dia, já estaria contente
Não quê hoje me sinta um homem infeliz,
Mas, entre tantas coisas o que sempre quis
é ver pais, avós e os amiguinhos novament


"Vivi intensamente meu Tempo de Criança!
Doença várias as tive!
Mas, sempre conseguir me safar!
Agradeço a minha Mãe pelos cuidados dados!
Nunca dei muito trabalho...
Pois, sempre muito disciplinado...
(Apesar de muito sapeca e safado)!
Mas, não tenho saudades desses tempos não...
Pois, hoje tenho um Neto e uma Neta
Que na minha Terceira idade...
Me alegra o Coração"
PAZ E BEM


Ah que saudades do meu tempo de menino
adorei o texto em poesia. parabéns


E eu que nasci dia doze
Corri, brinquei, imaginei
Vivi a infância querida
Que agora me toma a mais tempo
Como um grande teatro livre
Com vários papéis
E personagens dramáticos
Que outubro fez acontecer
vier a infância a vida toda
Não é pra todos vida.
Ela é um estado de espírito
E não uma fase.


Versos de tantas crianças
Lamentos de tantos passados
Vem na mente muitas lembranças
Recordando das travessuras
Lembro dos machucados
Joelhos e outros ralados
Perigos imaginários, aventuras
Polícia pegando o ladrão
Ladrão roubando bandeira
Queimada de brincadeira
Gol de jogo de botão
Finca, pega e pião
Tempo sem amarguras
Nessa lembrança,
Sorriu meu eu criança


Feliz o adulto que tem uma criança
Dentro de si,
te fazendo sorrir, brincar,
sem medo de ser feliz,
Porque criança na essência é livre,
sem filtro, sem culpas,
Transparente , iluminada pela liberdade ,
Que se permite falar o que pensa,
Sem intimidar-se pelos tantos nãos que depois
pouco a pouco vai transformando-se no adulto
que se cala nas atrocidades,
que finge não ver as maldades,
que paralisa diante de injustiças..
e indo contra a história,
Vira ao invés de uma borboleta livre,
uma lagarta medrosa, que não luta
Apenas se arrasta neste mundo,
Sem vontade, sem fé, sem nada.


Sejamos aquela criança, que destemida se jogava na brincadeira, sem pensar, só de bobeira
Deixando o tempo passar sem eira nem beira
Como se soubesse eterno o tempo da vida inteira.
Com a sabedoria de uma alma
Que sem julgos e sem preconceito
Viva a vida com o melhor que pode ser feito.


Morei nunca linda vila
criança ali vivi...
E hoje com alguns anos a mais
Só não passou as brincadeiras o amor ,
Pois nos reinventa a continuar
e remete a sempre sermos crianças
Parabéns a todos que permanecem assim.


Assim permaneço aonde é o fim?
A inexperiência virou esperteza
O aprendizado transformou a sabedoria
A maturidade acabou em descendência
Assim permaneço aonde é o fim?


O que posso então dizer?
Desejo a todos agradecer,
A quem leu, a quem contribuiu e escreveu
Dizendo se, quando e como cresceu
Baseado na infância que viveu
E pudemos nesse poema apresentar
O tipo de adulto que pode se tornar
Alguém que teve princípio, e aprendeu enfim
Que nossa vida se dirige para um fim
Sermos adultos : seja bom ou seja ruim
Essa é a trajetória para vocês e para mim...
MUITO OBRIGADO A TODOS!
LUCITA 18/10/2020

Comentários3

  • lucita

    SER POETA COM VOCÊS É UMA HONRA ENORME!
    GRANDES AMIGOS DAS PALAVRAS QUE GANHEI AQUI.
    OBRIGADO!

  • Abel Ribeiro

    Desculpa não ter participado desse Lucita. No próximo me expresso com doces rimas

  • lucita

    Sim.
    Mando convite no próximo!



Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.