Carlos Hades

Você!



Você

 

Quando vejo seus pezinhos, fofos.

Meu sorriso tosco!

Seu sorriso barulhento.

Meu jeito rabugento!

 

Você se diverte com meus enormes dedos!

Os sons que faço com os lábios.

Nem imagina como tenho muitos medos.

Que temo não saber te ensinar quem ser, o que fazer, que sejas sábio.

 

Que entendas que não sei, não entendo como funcionam as cordas do instrumento.

Não sei se é macro, se é quântico, se há tudo ou se não há nada.

Não posso te explicar nem mesmo como funciona um sentimento!

E ainda que soubesse, isso não mudaria sua estrada!

 

Meu amor, que sejas humana, que sejas feliz.

Que não se arrependas do que não diz.

Nem sei se soou bem, ou mal.

Apenas te desejo que tenhas amor no final!

  • Autor: Hades (Pseudónimo (Offline Offline)
  • Publicado: 8 de Setembro de 2020 16:08
  • Categoria: Não classificado
  • Visualizações: 22

Comentários4

  • Menino e a Lua

    Bravo Poeta!

  • Maria dorta

    Lindo poema tocante e com engenho e arte!

    • Carlos Hades

      Obrigado! seu comentário me incentiva

    • Edla Marinho

      Muito lindo!
      Mesmo não entendendo nada, o que se deseja é toda felicidade.
      Muito bom meu abraço

      • Carlos Hades

        Isso Edla, é tão complexo tudo, pra se resumir em algo tão simples não é mesmo?

      • @(ND)

        Então, a vida é mestre... Deixe-a viver , mas seja um intrutor, tendo consciência de ensinar com amor...
        Lindo, poeta!

        • Carlos Hades

          Isso Neiva Obrigado



        Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.