Menina Poema

Preguiça de amar


Aviso de ausência de Menina Poema
NO

Preguiça de amar

Quem se cansou de amar

Cansou-se da vida

Do tempo 

Dos olhos acesos

E da doce alegria 

Que nasce do amor.

Já não canta

Já não ama...

Quem se cansa de amar

Já não enxerga beleza 

No sorriso de criança

Nem tem tempo pra conversa

Nunca para pra ouvir. 

Não estende a mão

Nem tampouco se importa

Com os que clamam por pão.

A preguiça de amar gera a guerra e o medo

Traz desespero aos que gritam 

Por compaixão.

Um dia alguém perguntou

Em que momento da história 

O mundo deixou de amar?

Comentários4

  • Nogueira_greg

    Ora, a preguiça de amar gera também o medo, o silêncio e a indiferença, total melancolia. Há quem morreu internamente e apenas existe sem amar

  • Menino e a Lua

    Poetisa, otimo poema! Se me permite responde-la, acredito que o mundo deixou de amar quando o amor virou desculpa para conseguir aquilo que se quer sem amar, quando quem amou foi feito refém, refletindo sobre sua poesia...acho que o mundo deixou de admitir que amapor medo de perder o orgulho.

  • Valdeci Malheiros de castro

    Belo poema. Infelizmente as pessoas demoram a perceber que o amor ainda é , a única coisa capaz de preencher todos os espaços. Ótimo dia.

  • Shmuel

    Será preguiça ou descaso com o amor! Você escreve muito bem. A boa poesia agradece.
    Abraços a poeta.



Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.