Gislaine Oliveira

Mulherança!

Sou mulher

E exijo ser tratada com respeito.

Tudo que você puder,

Eu também tenho direito.

Não se engane 

Com a minha falsa fragilidade

Pois a força que eu tenho

Vem da minha personalidade. 

Quando eu quero, digo sim,

Quando não quero, digo não.

Entenda de uma vez

E pare de fazer papelão.

O corpo é meu,

A vontade é minha.

Só porque a minha saia é curta

Não quer dizer que sou facinha.

Se o meu trabalho

É o mesmo que um homem faz,

Por que na hora do salário

Ele recebe mais?

O que eu resolvo

É no diálogo, na inteligência

E na educação,

Minha força não é bruta,

Ela vem do coração.

Sei amar como ninguém

E meu respeito vai além.

Se ainda não entendeu todo o meu poder,

Eu só lamento,

Você só tem a perder.

(Gi Oliveira)

 

 

  • Autor: Gi Oliveira (Pseudónimo (Offline Offline)
  • Publicado: 31 de Março de 2020 07:09
  • Categoria: Não classificado
  • Visualizações:
  • Usuário favorito deste poema: Adriele Bernardi.

Comentários3

  • Isabela Fenix

    Parabéns tu enviou a mensagem e ela foi bem recebida. Excelente!

  • Nelson de Medeiros

    Muito boa mensagem, oportuna, por sinal.

    Valeu!

  • Adriele Bernardi

    Manaaaa empoderada! Isso é q é sinônimo de girl power. Amei a formação de rimas no seu poema, transmitindo a mensagem importante do feminismo! É isso ai! Continue usando sua arte para uma luta maior! Te venero Gi. 😉

    • Gislaine Oliveira

      Ah que honra pra mim saber que uma mulher tão talentosa quanto vc, gosta dos meus textos. A recíproca é verdadeira. E creio sim, na arte como instrumento de mudança social, cultural e interior. Se Deus nos deu esse dom, que usemos para transformar aquilo que pudermos.



    Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.