Maximiliano Skol

HOJE EU SONHEI

Hoje, sonhei  com grande amigo de outrora
e com o meu Poodle Toy.
O Toy a descer fundo numa  límpida água,
assim eu o via.
Imóvel com as pernas estendidas
a afogar-se,  não  tentava o nado.
Com pernas de rigidez articular pela avançada idade,
ele afundava em postura elegante.
Límpida estava a água...
Nem bolhas  de ar flutuava dos pulmões,
Aquele corpinho  branco,  solitário e senil, em meio aquático, parecia aceitar o seu destino...
A cena projetou em mim um mau presságio... 
No entanto, foi salvo pelo amigo do meu amigo...
Já acordado, o jato da minha urina  reagia à contração vesical.
Percebi, ao espelho, a entrada da calvície frontal ainda mais ampla.
Observei que as  bochechas descaídas carregavam o ângulo bucal,
Os olhos reduzidos e fundos nas dessecadas órbitas,
encimadas por sobrancelhas
espessas e encanecidas.
Em seguida vi meus braços decadentes
pela sarcopenia.
Achei-me sem alento.
E sem querer, ao menos, ter recordações,
pois pressenti que o fim me estava próximo.
Aceitei, conformado, a sentença:
Desprezei o ter zelo pelas fotos,
e até pelos vídeos de filmes
dos anos sessenta,
tidos por  raras recordações.
Por serem, então, inúteis, e tão fúteis...
Uma desilusão profunda me adveio ..
Uma tristeza sem  fronteiras.
Um presságio do final.
Sem ilusões, inerte me quedei...
E o meu dia se fez assim,
numa vertigem...
Sem esperança!!

Tangará da Serra, 04/12/2023.

Clicar no link abaixo, depois clicar em ABRIR para o site Poemas de Maximiliano Skol. https://meuladopoetico.com/todos-os-poemasproprios-2912-1

  • Autor: Maximiliano Skol (Pseudónimo (Offline Offline)
  • Publicado: 6 de Dezembro de 2023 19:15
  • Comentário do autor sobre o poema: Digitar no Google: 1. skol meu lado poetico– 2. estante virtual de Maximiliano Skol –você verá mais poemas de Maximiliano Skol.
  • Categoria: Conto
  • Visualizações: 6

Comentários1

  • Claudio Reis

    Um poeta a sentir suas transformações, seu corpo denso desgastado ainda dando suporte a sua alma consistente e forte.

    Abraços mestre Maximiliano Skol.

    • Maximiliano Skol

      Gratidão, meu prezado amigo Cláudio Reis, pelo agradável comentário.e pela honra da sua visita.
      Um forte abraco.

      • Claudio Reis

        Gratidão poeta amigo pela sua honrosa participação em nosso universo poético !

        Interessante a sinergia poética que temos.
        Sempre que vc cria um poema em temas melancólicos eu sem saber tbm crio no mesmo tema.
        Leia aqui no MLP o poema que fiz ontem UMA JANELA ABERTA e vc se encontrara nele tbm.

        Abraço Mestre.



      Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.