Camila Viana

Cenário de guerra


Aviso de ausência de Camila Viana
NO

Roupas jogadas ao chão,talvez a enchente a tenha molhado, nunca mais soube notícias do seu estado. Quadros arrancados das paredes,como pregos ou qualquer coisa tratada como objeto,sem memórias que recordavam intensas histórias. A cama estava desfeita e vazia,tão fria!! Muitos eram os móveis de madeira pura, porém naquela pequena e grande mochila não cabiam. O interior também foi bombardeado, duro separar  presente  do passado. Não cobre organização, aperfeiçoamento, equilíbrio ,quando uma guerra ,uma enchente chegam  de repente, trazendo com força suas barrentas correntes...

  • Autor: penelope (Pseudónimo (Offline Offline)
  • Publicado: 3 de Dezembro de 2022 15:09
  • Categoria: Não classificado
  • Visualizações:

Comentários6

  • Vilmar Donizetti Pereira

    Todos os anos as chuvas provocam transtornos e tragédias pelo nosso país. E por esses dias aconteceu no sul e no nordeste. E, em muitos desses tristes acontecimentos, tem participação efetiva dos homens que invadiram a natureza em locais que não deveriam... Parabéns pelo reflexivo poema! Um abraço, boa noite, bom final de semana!

  • Camila Viana

    Obrigado Vilmar

  • Maria dorta

    Um aviso aos insensatos homens a natureza vem dando: respeitem meu reino. E parece que os homens são cegos e surdos! Quem paga a conta? Os desfavorecidos da vida,os que,sem opção de moradia digna, moram perto do perigo. Triste sina,Triste Brasil que vira as costas aos fragilizados,aos pobres,sempre os mesmos prejudicados. Bom poema de protesto!

  • Camila Viana

    Verdade.....o povo é o que mais sofre

  • @(ND)

    Tempos de chuva todos os anos, e nunca estamos preparados para os transtornos e tragédias das chuvas de verão... Vigiar e estar sempre atentos aos desmandos da natureza é necessário, moro ao lado de um Ribeirão e sempre nos preocupamos nestes tempos de chuva... Mas fiquemos atentos! Ótima reflexão Poeta Camila Viana! Abraços! Bom dia!

  • Camila Viana

    Obrigada, Neiva!! Bom dia! Bjs



Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.