Maria dorta

Com teus olhos

Se eu pudesse teus olhos beijar.

Eu o faria com amor e ternura,

parodiando de tua alma a candura.

Se assim fosse,eu poderia levitar.

 

Queria tanto poder ver com teu olhar. Encantar_ me com a magia do luar,

Com tuas mãos nas minhas,vivo a sonhar.

Transcender a vida,só ao te contemplar.

 

Queria tanto ver a vida com teus olhos.

E ver_ me como tu me verias.

Será que estando distante em anos,

  Com décadas nos separando,

Teus olhos me olhariam,transcendendo?

Livre da capa dos anos pesando.

Com o peso de tantos invernos,

Será que nós nos reconheceriamos?

Almas sem idade,sem corpo,só luzes

se interpenetrando e se conjugando

livres de todos os preconceitos dos anos.

Maria Dorta.

Seixal 08_08_2022

 

 

  • Autor: Maria dorta (Pseudónimo (Offline Offline)
  • Publicado: 9 de Agosto de 2022 11:13
  • Comentário do autor sobre o poema: Mais um exercício poético na terra de Camões.
  • Categoria: Não classificado
  • Visualizações:

Comentários11

  • Arnisandro Oliveira Queiroz

    Muito lindas tuas palavras!

    • Maria dorta

      Gratidão pela leitura e tua opinião me é cara

    • Vilmar Donizetti Pereira

      O amor é transcendental e independente de idade. Basta só querer amar... Belíssimo poema. Um abraço e tenha uma boa tarde!

    • Maria dorta

      Gratíssima pela tua interação e expressar tua opinião,sempre apreciada.abç

    • @(ND)

      Peço licença e permissão pra utilizar sua poesia em um momento com meus alunos, falar de amor que vai além... Fazê-las sonhar um pouco! Gratidão pela partilha, Poeta Maria Dorta! Boa noite!

      • Maria dorta

        Para mim será uma honra. Gratidão e muito obrigada!

      • Zato

        Suas palavras me fizeram flutuar a cada verso que eu desbravava com os olhos. Parabéns, um belíssimo trabalho 🙂

        • Maria dorta

          Você assim me emociona e pode até me fazer vaidosa rsrs. Gratidão por tuas palavras que encantam.

        • LEIDE FREITAS

          Belíssimo poema. Eu acredito em amores eternos. É sempre um prazer ler-te.

          Boa noite, cara poeta Maria Dorta!

          • Maria dorta

            Gratidão por tuas gentis palavras. Abç

          • Antonio Olivio

            ' Almas translúcidas' gostei de imaginar isto , um amor imponderável capaz de sobrepor a nossa materialidade , a nossa mediocridade e fosse apenas luz , para nos guiar a amores maravilhosos e sem preconceitos.
            Poema simplesmente fantástico , transcendental , que revela toda a sua sensibilidade poética e sua visão crítica da sociedade !
            Parabéns Dorta !!!

            • Maria dorta

              Tua opinião,em dizeres tão lúcidos e sinceros já é também um poema de tão bela e me aquece o coração.

            • Edla Marinho

              Boa noite, amiga Dorta.
              Eu também acredito em amores eternos. Bom demais poetizar sobre este sentimento que traz vida, não é mesmo?
              Bom ler mais essa história de amor em poesia.
              Meu abraço!

            • Maria dorta

              Verdade! A gente vai acumulando memórias, algumas trazem sorrisos,outras Travis na língua mas,bom mesmo é ter vivido e continuar fazendo( e escrevendo) história. Gratidão!

            • Helena Rodrigues

              Minha querida Maria , um amor assim ultrapassa o tempo, e tudo o que ele mudou.
              Os olhos quando são os espelhos da alma, vêem sempre como da primeira vez... Esse encanto não quebra,
              Linda Poesia Na Terra de Camões, o poeta de tantos Amores !
              Beijinhos e um grande abraço

              • Maria dorta

                Sou grata pela tua inspirada interação ,ela em si já é também um poema!

              • Maria Lucia

                Um poema maravilhoso, de amor sem tempo , nem idade. A sua sensibilidade poética me encanta, Maria.
                Grande abraço.
                Beijo no coração

                • Maria dorta

                  Tua interação revela tua alta sensibilidade e alma poética. Gratidão pela leitura!



                Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.