Ema Machado

Por uma luneta…



Por uma luneta…

Ema Machado- Brasil

 

Quando pequena, tinha pressa de crescer

Alimentava-me de sonhos, dias eram tão longos

Observava coisas por uma luneta

O mundo,  até então contado... E, ouvia tantas histórias

Hoje, fez-se diferente, tenho navegado…

Para ser feliz, precisava de inúmeras facetas

A ferro e fogo fomos forjados, a realidade dura

Nada era fácil, viver exigia força

Nada parecia claro, a estrada estreita e escura…

O tempo escreve, muitas vezes embaralhado

Volto à luneta agora, observo o passado

Fui feliz lá, tenho notado

A vida escoa, sem a podermos reter

Cheguei aqui, sou o que não pensei ser

Bebo das horas, hoje “líquidas”

Não há sacio para almas aflitas

A poesia, minha companhia

Cânticos do dia a dia…



Comentários2

  • Lilian Fátima

    Através do olhar poético descreveste belo enredo de vida. Felicitações

  • LEIDE FREITAS

    Belo poema sobre a vida e a infância.
    Boa tarde e até breve!



Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.