Jaque Vieira

SUBCONSCIENTE


Aviso de ausência de Jaque Vieira
NO

Ter a sensação de perceber

Sentir ou não sentir

quem sabe até imaginar

O gosto perdido do beijo roubado

Um abraço dado, ou não dado

 

Procurando no fundo  

De uma memória apagada

Um EU TE AMO preso em palavras alagadas

Alagadas de pranto

 

Sentir, fingir não sentir

Uma dor no peito que não tem mais jeito

O peso de um ADEUS 

Imaginando uma forma mais leve

Sentir o alívio de um ATÉ BREVE

 

Sabendo no fundo que o que importa

É seguir a estrada de portas fechadas

Esperando um dia por fim admirar

Pela brecha da janela o sol BRILHAR. 

 

Comentários2

  • Lilian Fátima

    Par pela linda poética

    • Jaque Vieira

      Muito obrigada! Fico feliz que gostou.

    • Maria dorta

      " sentir,fingir não sentir
      Uma dor no peito que não tem mais jeito" .Esses teus versos com rimas ricas,mesmo dando o tom de tristeza final tem muita leveza e todo o poema é cheio de sutileza. Aplausos. Siga cada vez melhor!

      • Jaque Vieira

        Obrigada pelas palavras de incentivo. Que bom que gostou! Abraço.



      Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.