Karla Salvatore

"Tudo é Vaidade"

Olhos de admiração
Aplausos e incentivos
Pessoa exemplar
Bons objetivos

Quanta bobagem
Corrida atrás do vendo
Tais prêmios não são
O que venho querendo

No fundo bem sei
O que de fato preciso
Não está em um posto
Não é aqui que consigo

Não está em uma carteira assinada
Em conforto ou reconhecimento
O que realmente preciso
Tenho bloqueado aqui dentro

Quanto engano
Quanta perda de tempo
Até quando ficarei
Correndo atrás de vento?

Se chegar a onde quero
É simplesmente em vão
Seguirei no vazio
Morto meu coração...

Pois o que de fato preciso
Não encontro nessa correria
Mas quando assumo minha condição
Frente a quem me salva a vida. 

Comentários3

  • Claudia Casagrande

    Acabei de responder seu comentário e vim aqui na sua página.
    Exatamente assim, em alguns tempos nos confundimos com o que de fato precisamos.
    Parabéns pelo seu poema tão bem escrito e estruturado.
    Gostei demais.
    beijos

  • Karla Salvatore

    Obrigada, Claudia. Abraços!

  • Ricardo Vitti

    Tudo passa tão depressa que amores são dores que não chegaram e já vão partindo. Somos como folhas expelidas ao vento sem destino próprio. Adorei seu poema, são palavras que tocam o coração. Parabéns poetisa e forte abraço!



Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.