COMO FAZER PARA ACHAR DE NOVO O AMOR ?

Ary Bueno [ O Príncipe dos poemas e do amor]

O fardo que carrego, com tanta amargura e dor

Me afasta de todos, me apego apenas na solidão

Na noite insone, nas lembranças, de um grande amor

Deixo lagrimas rolar, e lentas pingarem no chão

 

Nos dias. que se arrastam, lentos vazios, sem luz

Carrego, pelos cantos, esta minha eterna e pesada cruz

Não tenho mais dela o calor, o alento, o carinho, o beijo

Em mim morre dia a dia,  a alegria, o sonho, o desejo

 

Como posso escrever, coisas belas, se o coração esta amargo

A mente perturbada, pela saudade, tão forte e tão inclemente

Como transmitir alegria, se já não sei como ela é,  sem esperança

Se eu soubesse, como é triste ser adulto, não deixaria de ser criança

 

Peço, a Deus que abrevie meus dias, que nos una de novo na eternidade

Que este viver solitário, sem um carinho sem esperança, sem um amor

Se acabe, e que eu encontre alento, e o caminho da perdida felicidade

Que eu encontre alguém para amar,  e que termine para sempre esta dor....

 

 

Comentários4

  • Shmuel

    Bom ler o poema tão sentido do poeta Ari Bueno. Estáva sentido falta do amigo.
    Abraços!

  • Edla Marinho

    Boa noite, Ari, que alegria ver que retornou!
    E veio com lindos e sentidos versos!
    Excelente noite, meu abraço!

  • Altofe

    Bela composição romântica, caro poeta. Parabéns. Abs.

  • ...

    É um poema carregado de amor, senti tanta falta destes versos, do versejar do meu nobre e estimado poeta Ary Bueno o eterno e inenarrável príncipe dos poemas e do amor. Enquanto me afogava na solitude de meus poemas era salvo em teus versos de amor.Amor este que é próprio do teu ser, nasce atrelado a aorta por tentar a meu favor discorrer o encantamento nestas linhas tortas sou talvez um eterno admirador que encontra em teus versos o abrir de portas. Gratidão mestre.

    • Ary Bueno [ O Príncipe dos poemas e do amor]

      Obrigado Junior, seu comentário generoso me emociona, e saber que você gostou, é uma honra para este modesto poeta. E apenas escrevo o que meu coração dita, eu sim sou um aprendiz com o ensinamentos da vida, e sempre aprendendo com os comentários e com os escritos de vocês meus amigos e mestres. Grande abraço



    Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.