Edla Marinho

AINDA FALO DE AMOR



 

Mesmo que tudo pareça sem cor
E seja a vida banalizada
Num mundo quase sem amor
Respeito não valendo nada

Que sendo os valores invertidos
Enaltecendo, agora, o errado
Já a esperança quase morrido
E a coragem se acovardado

Ainda que vejamos a corrupção
Reinar contra o trabalhador
Que mais sustenta ao ladrão
E na vida não tem mais valor

Neste mundo de " salve-se quem puder"
Num país onde lei é mera teoria
Sobrevivendo do jeito que der
Todos matam um leão a cada dia

Isto causa-me muita tristeza
Fere a inspiração e o tema
Tirando dos versos a beleza
Mutilam de muitos, os poemas

Eu, porém, ainda falo de amor
Na inspiração de cada dia
Driblando os motivos de dor
Nos versos de uma poesia


Edla Marinho 
03/04/2017

  • Autor: Edla Marinho (Pseudónimo (Offline Offline)
  • Publicado: 15 de Setembro de 2021 21:19
  • Comentário do autor sobre o poema: Às vezes a gente quase desiste...
  • Categoria: Não classificado
  • Visualizações:
  • Usuário favorito deste poema: Helena Rodrigues.

Comentários5

  • MariaLandim

    O que seria do trágico,
    O que seria do feio,
    O que seria do "maculado"
    O que seria das inverdades
    Não fosse o poeta
    A mostrar,
    O outro lado,,
    Em prosa
    Ou em versos
    Ritmados?

    • Edla Marinho

      Bom dia, lindeza.
      Pois é, ainda bem que temos este "escape" não é?
      Grata, querida, por seu lindo comentário.
      Tenha um lindo dia.
      Meu abraço.

    • Maiza Chagas

      Eu, porém, ainda falo de amor
      Na inspiração de cada dia
      Driblando os motivos de dor
      Nos versos de uma poesia


      Que lindo. Amei Edla

      • Edla Marinho

        Bom dia Maiza, muito obrigada por seu comentário, sempre atenciosa!
        Tenha um lindo dia!!
        Meu abraço.

      • Helena Rodrigues

        Sensacional, palavras bem escolhas e colocadas, um lamento da crueldade que está o mundo onde tentamos sobreviver...
        Aplaudo de pé, Parabéns. Vou favoritar este seu trabalho poético
        Grande abraço minha querida amiga

        • Edla Marinho

          Bom dia, querida Helena.
          Suas palavras me alegram e me incentivam, pode crer.
          Tenha um excelente dia!
          Meu abraço.

        • Altofe

          Um desabafo muito bem expressado em seus versos. A arte na sua função de embelezar e representar uma opinião resiste ao ambiente cáustico que nos cerca. Parabéns. Abs.

          • Edla Marinho

            Bom dia, poeta.
            Bem atrasada, mas vim lhe agradecer pelo comentário que muito me incentiva.
            Às vezes, passa sem a gente responder, não é por desdenhar, meu amigo.
            Grata, muito grata!

            • Altofe

              Obrigado pelo retorno atencioso estimada poeta, eu também ando bem assoberbado com uma lista diária infinita de compromissos profissionais e pessoais, que mesmo com somente 4 horas de sono diário ainda faltam horas no dia pra dar atenção a muitas coisas com que me importo, e atualmente quando tento pensar em palavras poéticas só saem números de minha cabeça. rsrsrs

            • CORASSIS

              Vamos praticar a esperança sempre!
              O amor vence sempre amiga,
              Teu poema de fé é uma verdade as constatações do que precisamos praticar - o amor ,
              abraço.

              • Edla Marinho

                Corassis, meu amigo, desculpa não ter respondido antes. As vezes acontece, mas sou grata pelo incentivo de seu comentário.
                Meu abraço!



              Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.