Menino e a Lua

Escolhas, escolhas...

Se a vida é feita de escolhas
Porque eu fiquei lá, inerte?
Ouvindo o coração que repete!
Repete.. repete ...lá...
Esperando que a vontade encolha.

Brilhando o olho em te ver,
mas não falei sobre te querer! 
Nem se quer eu me atrevi...
Procurar a verdade na sua boca, 
te beijando tirando você de si.  

Não tive escolha, Não tive voz,
Queria você no meu mundo magico de oz! 
E o tal do destino, eu até tento entende-lo...
Mas alguém conta pra ele que a minha escolha, 
era estar fazendo carinho no seu cabelo...

Tocando seu rosto, 
Dizendo o quanto você me surpreende
que meu coração se entregou, entende? 
Olhando nos seus olhos e me encantando,
Sorrindo com você....

Minha escolha era estar te amando ! 
 
mas o destino não me perguntou....

Comentários2

  • Edla Marinho

    Boa tarde, Menino.
    Verdade, às vezes somos forçados a aceitar escolhas (do destino?) que não fizemos, né?
    Os versos ficaram muito bons, gostei!
    Meu abraço.

    • Menino e a Lua

      Boa tarde Amiga Poeta!
      As vezes as únicas escolhas possíveis são as que não gostaríamos de escolher rs
      Obrigado por visitar e comentar.
      Um abraço

    • Just Strangers Memories

      Caro amigo poeta.

      quando o relativo
      se tornou proibido
      e tivemos que nos virar
      seguindo ordens e perguntas
      de algo cuja não queremos coroar
      fomos forçados
      a nos enforcar
      em pensamentos sombrios
      que esconderiamos para sempre.
      eu adorei o teu poema,
      publique mais alguns
      e me avise!
      Abraços.
      ~Stranger

      • Menino e a Lua

        Poeta e eu adorei seu comentário!
        Pode deixar que aviso sim, tenho alguns postados também.
        Acabei de ler o seu muito bom.
        Um abraço!



      Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.