Leticia Bahrbosa

Estranho silêncio


Aviso de ausência de Leticia Bahrbosa
NO

Aonde estou?

Cadê toda gente?

Nem as vozes internas ouço...

Está tudo tão diferente.

 

Como conseguem,

Como não percebem?

Viver o silêncio

Não é suficientemente bom.

 

Precisamos do barulho

Da nossa gente,

Da nossa mente,

Do nosso bom orgulho.

 

Completo silêncio é sinal patológico.

Precisamos do barulho existencial.

Preencher o contrato corporal,

Com essência, conteúdo lógico, moral.

 

Barulho pra viver,

Silêncio pra esquecer.

Equilíbrio essencial

Para não esquecer o primordial.

 

Viver.

 

Comentários3

  • Dayvid

    Mais um ótimo trabalho.

  • Tales Vieira

    Shall we be grateful for you
    Or shall we despise you
    Oh, silence

    • Leticia Bahrbosa

      Grande mistério necessário e intenso

    • Maria dorta

      Na apologia ao barulho que sentes ser essencial, se divide o nosso contraditório viver,querendo silêncio...acho que deve haver equilíbrio entre os dois. Teu poema nos faz pensar. Bom augúrio!

      • Leticia Bahrbosa

        Sim, devemos ter o devido equilíbrio. Eu menciono isso no texto também!



      Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.