Elfrans Silva

A MENINA DO PULA CORDA

Pulava corda a garotinha
E a gente cantava
Essa musiquinha

" O homem bateu na porta
E eu abri
Senhoras e senhores
Coloca a mão no chão
Senhoras e senhores
Pule de um pé só
E dá uma rodadinha
E volte para o olho da rua"
( da corda a menina não saía
Veloz a corda a gente batia)

Num lado da corda, estupefado
Era eu, menino, apaixonado
Na outra ponta, cabelo cacheado
Meu maior sonho, um anjo dourado
Saltam e cantam irradiantes
Cheios de vida e confiança
Essas canções contagiantes
Que fazem parte de nossa infância

" Com quem? Com quem?
Com quem será que ela vai casar?
Loiro, moreno, careca, cabeludo
Rei, ladrão, polícia, capitão
1, 2, 3, 4 ...
Quantos filhos vocês vão ter?
Qual é a letra do seu namorado?
A, b, c, d, e..."

"Salada, saladinha
Bem temperadinha
Com sal, sem sal,
cebola, coloral
pimenta, fogo, fogão, foguinho
Pula dentro, pula fora
Estica a corda e vai embora"

O tempo ia, o tempo vinha
A gente cresce e se recorda
Dos versinhos das musiquinhas
Das brincadeiras de pular corda
Também cresci, e o meu destino
Trouxe a sombra do meu passado
Batia corda, com meu sonho divino
Na outra ponta, de cabelo cacheado

 

  • Autor: Elfrans Silva (Pseudónimo (Offline Offline)
  • Publicado: 18 de Fevereiro de 2021 22:55
  • Categoria: Infantil
  • Visualizações:

Comentários2

  • Cecilia

    Elfrans, obrigada pelo lindo poema que dividiu conosco, e pela torrente de recordações que desatou.
    Texto escrito com correção e cuidado, gostoso de ler.
    Final perfeito. Parabéns!

    • Elfrans Silva

      Bom dia poetisa Cecília. Fui menino de orfanato, e oque mais se criava ali era essas brincadeiras. Recordo muitas delas. Doces lembranças. Grato por comentar. Ótima sexta-feira pra ti. Paz e bem. Abraços

    • Maria Ventania

      Poesia deliciosa e que faz bem à alma!!! Adorei!!! Parabéns ao amigo!!! Beijão.

      • Elfrans Silva

        Quanta saudade, não é amiga poeta?
        Faz bem à alma! Machuca um bocadinho, mas é um jeito gostoso de "sofrer"
        Qualquer dia saio por aí convocando marmanjos e marmanjas pra gente voltar a ser criança outra vez, e brincar até tarde da noite rsrsrs.
        Gratidão por comentar poeta amiga. Beijos, e tenha uma noite feliz. Paz e saúde.



      Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.