JOHNNY11

Meu maior crime



Eu roubei para comer

Não tenho nada a temer

Pode a terra tremer, o sol escurecer

Que eu não me vou esconder

 

Tu aí que és rico

Não imaginas como eu fico

Por não ter com quem mandar cantar um cego, por isso cala o bico

A isso é que eu chamo de atingir o pico

 

O único crime que eu cometi

Foi pensar que todas as pessoas poderiam ser iguais a mim

Mas eu estava errado, tem pessoas que nascem para ficar sozinhas até ao fim

Não é ser pessimista, é ser realista, o sol não nasce para todos, é assim que eu penso

 

Levem-me preso se quiserem

Que eu vou sair ileso desta grande injustiça

Vou-vos deixar o tempo mostrar

Que o meu único crime foi não ter nascido num berço de ouro

Comentários1

  • Ana Fonseca

    Bom poema, triste reflexão! Gostei Johnny!



Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.