Roberto Pacheco

Desumanização

 

 

O coração já não ama.

Ao invés de bombear sangue para garantir a vida.

Agora é uma bomba que sangra.

A mente se tornou individualista.

Corrompida pelo Estado e a política.

 

Intolerante consigo e com os outros o ser humano ficou insensível para o mundo.

Seus olhos e ouvidos ficaram incapazes de perceber a beleza das coisas.

Pobre ser humano.

Desumanizou-se.

Deixou de ser.

Passou somente a ter.

 

Comentários2

  • Shmuel

    Ah, mestre Roberto Pacheco, está dicotomia entre o ter ou ser, é o que está nos afundando.
    Sabia reflexão.

  • Roberto Pacheco

    Grande poeta Shimul!
    Sem dúvida, esse é um grave problema pós moderno. Grato pelas palavras e consideração... nos inspiram a poetizar a vida...
    Forte abraço
    Roberto



Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.