Maximiliano Skol

MEU PRÓPRIO GRITO

Virus maldito veio hoje em dia

E grassa pelo humano, sem piedade.

Ausentaram-se os tempos de alegria,

Os tempos  bons de ter fraternidade.

 

Cada um se acomode no seu guia

Espiritual e tenha em santidade

A sua alma em alerta, porque a via,

Para o além, só respeita imunidade.

.

Em litígios vacinas continuam

Com suas esperanças de uma cura

Aliada aos devotos, que cultuam

 

Ter em Deus o que a fé lhes configura...

Mas não vale soltar meu próprio grito

Se o meu destino, enfim, já estava escrito.

 

Comentários1

  • Maria dorta

    Tristemente verdade,Skol! Esses tempos nos esconde até o sol!



Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.