Zaira Belintani

Menino

O menino
Passeia na praça
Exibe importância.
Mostrando ao mundo
Que não é mais criança
Ele não sabe, mas
Falta muito
Pra ser um rapaz.

O menino, na escola
Não resolve equação
Esquece a lição
Olhos cerrados, sonha
Com as minas na praça
Que passam sorrindo
Esbanjando graça.

Eu anseio por um mundo
Com maior conteúdo
Que oferte 
Mais que uma praça no domingo
Onde vagueiam meninos
Feito abandonados
Ao próprio destino.

Peço a Deus
Pelo futuro do menino.

Comentários5

  • Bruno Lima

    Adorei.

  • Shmuel

    Bonito texto! Tenho um caçula com 14 anos. É caseiro, mas já dá sinal de uma precoce liberdade. Estamos de olho. Na praça, só com a mãe, ou comigo, ou com as irmãs.
    Abraços a poeta, Zaira Belintani.

    • Zaira Belintani

      O bom relacionamento entre pais e filhos é primordial, principalmente na idade de transição da infância para a adolescência.
      Não querem mais ser tratados como crianças- com razão- mas também não podemos liberar para os perigos do mundo.

    • Ary Bueno [ O Príncipe dos poemas e do amor]

      PARABÉNS PELO LINDO TEXTO. REALMENTE AS FASES DE CRIANÇA , PARA PRÉ ADOLESCENTE, E PARA ADOLESCENTE, DEPENDE EM MUITO DA COMPREENSÃO E COMPANHEIRISMO DOS PAIS, QUE EM MUITO AJUDAM NO DESENVOLVIMENTO SOCIAL, MORAL, E ESPIRITUAL, QUE VAI NORTEAR O FUTURO DO PEQUENO HOMENZINHO. PARABÉNS. TE ESPERO PARA LER MEUS POEMAS

      • Zaira Belintani

        Gratidão pelas palavras, Ary Bueno!
        Boa noite!

      • Lagaz

        Bela poesia

      • Elfrans Silva

        Hoje encontrei este teu poema.
        E penso quão dificil é para esses garotos, assim como foi pra nós tambem, aceitar que falta muuiitttoo para ser um rapaz.
        É comprar uma briga necessária.
        O tamanho e a idade é facil calcular. Mas o desprender-se da inocência....esse desligamento é emblemático !
        Abordou um belo momento dos homenzinhos, Zaira. Parabéns.

        • Zaira Belintani

          O momento de abandono ao próprio destino é esse delicado momento de transição, de crescimento e amadurecimento.
          Fico feliz por você ter captado tão bem o lado lúdico do poema
          Abraços, poeta!



        Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.