Priscila Ribeiro

Um bebê

Que maravilha 

um bebê 

a caminho,

chega assim tão 

de mansinho,

invade o coração 

que antes 

sabia viver tão

sozinho.

 

Família aumentando,

alegria transbordando.

O primeiro chorinho,

mais que aflição

Será mamadeira?

Ou é mesmo a chupeta?

Nina pra cá,

Nina pra lá

Mas é no aconchego do colo, 

No sussurro da voz,

na singela canção que

Descansa esse

tão pequeno

coração.

 

Alegria é sim

sem medida,

Festa aqui

é sim todo dia.

São tantos os colos,

mimos, sorrisos.

De todos os dias 

esses os mais lindos.

 

Ninar,

Cuidar,

Amar,

O coração

a pulsar.

O bebê que chegou 

assim tão de mansinho

Ocupou seu lugar.

Fazendo

De todos os dias,

  • Desses os mais lindos.
  • Autor: Priscila Ribeiro (Offline Offline)
  • Publicado: 1 de Novembro de 2020 23:37
  • Categoria: Infantil
  • Visualizações:


Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.