Gilmar da Silva Paiva

Os venenos da mãe terra

Os venenos da mãe terra.
Podem ser as ervas.
Que vendem para você.
Pode até ser,
o cloridrato fatal da coca.
Pode ser a donzela que por você
não ter não namora.
Pode ser o que você não faz
para ganhar seu pão.
Pode ser o tabaco então.
Ou até mesmo o ócio de sua missão.
Que te põe nas ruas no esquecimento.
E por você não ter talento.
Rua será seu complemento.
Pode ser o álcool em uma dose.
Pode ser até mesmo seu irmão.
Que na hora te apunhala..
E por você confiar e não fazer nada.
O nada para você ficou.
Por isso,
de todos os vícios.
Manicômio,Necrotério e Prisão.
Basta um não e mãos a obra.
Para não sentir a navalha de outrora.
Cortar seu coração.

 

Comentários1



Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.