Jair Zabotini

Emoção X Razão

Pela emoção, 

a observo.

Mas me reservo,

por um pouco de razão.

Pela razão,

eu me conservo.

Mas sou um servo,

um escravo da emoção.

Pela emoção,

queria vê-la.

Mas não a tê-la,

indeciso na razão.

Pela razão,

quis ocultá-la.

Mas, pela fala 

revelava a emoção.

Pela emoção, 

só esquecê-la.

Mas querer tê-la 

parecia uma razão.

Pela razão 

da emoção, cedi!

Pela emoção 

desta razão, vivi!

Mas de emoção,

e de razão, sofri!

Comentários1

  • Maria Lucia

    Bom dia!!
    Esse jogo de palavras está fantástico!
    Eterno tema para poetas, filósofos, escritores de todos os tempos , a Emoção X Razão, permanece um desáfio. Felizmente na poesia, pode-se versar sem que seja preciso uma solução pra esse embate. Quanto a motivação, é um Deus nos acuda!! Adoraria acompanhar a historia lá do teu trabalho. Rsrsrs
    Uma leitura muito agradável. Parabéns!!



Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.