O NÉCTAR DO TEU MISTÉRIO

Sezar Kosta

Teu corpo guarda segredos,

um oceano de profundezas inatingíveis,

onde a maré não apenas dança em direções,

mas revela-se em um néctar divino,

mais doce que o mais nobre vinho.

 

A sede que de ti emana

transforma-se em fome voraz,

um desejo insaciável de saciar

todos os meus anseios mais profundos.

Sou um poeta,

entregue aos versos dos teus seios divinos,

ou um louco,

traduzindo o fogo do meu desejo

em palavras que buscam teus encantos.

 

A verdade de tua beleza

manifesta-se em recantos sutis,

desvelando-se como uma canção,

esculpida na alma sensível de um poeta,

ou como um grito sincero

do louco que clama

seu desejo irreprimível.

  • Autor: Sezar Kosta (Offline Offline)
  • Publicado: 9 de julho de 2024 21:47
  • Comentário do autor sobre o poema: Olá, queridos leitores! Aqui estou eu, tentando desvendar os mistérios do amor e do desejo neste poema "O NÉCTAR DO TEU MISTÉRIO". É como se eu estivesse mergulhando num oceano de chocolate quente, tentando decifrar cada bolha de sabor! Escrevi para captar a essência dos segredos que o corpo da amada guarda, mergulhando em profundezas que só um poeta ou um louco poderia explorar. Minha inspiração? Bem, digamos que como poeta foi o Cupido decidiu fazer hora extra e me acertou com uma flecha tamanho família ou como louco imaginei um vinho tão doce que fez meu coração dançar! E você, o que achou dessa viagem poética? Deixe um comentário e me conte se também ficou com água na boca!
  • Categoria: Não classificado
  • Visualizações: 11
  • Usuários favoritos deste poema: Melancolia...
Comentários +

Comentários1

  • Melancolia...

    Meu amado irmão...
    Passeei por todos os cômodos da casa e senti a essência pura da paixão....
    Mesmo diante de tantos mistérios, você consegue desvendar o sabor de cada essência e assim ainda consegue absorver o puro néctar que há escondido e mergulhado.
    A cada frase, exala sabores e sensações diferentes mesmo dentre as coisas boas que o gosto do chocolate tem, como o sabor individual do próprio vinho...

    Sempre admirado por mim teus escritos e já no aguardo de novos mistérios....

    Abraços meu amigo...



Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.