Lohan Poulain

A quatro paredes negras ...

 Oh meu telhado!
O quanto geme
de ventanias
o meu telhado?
 Minhas paredes
hoje mais frias 
que a chuva fria
quem as deteve?
 Minha janela,
por quem rangias 
por que te abrias 
a noite e trevas?
 E a minha cama!
Sozinha dorme,
mas nunca chora,
nunca, o quanto ama?
 Diz, madrugada,
cada fantasma
é no silêncio 
em que se guarda?
 Sou solidão 
quarto vazio 
porta trancada! ...

  • Autor: Lohan Poulain (Offline Offline)
  • Publicado: 26 de Outubro de 2023 11:32
  • Categoria: Gótico
  • Visualizações: 4

Comentários1

  • Shmuel

    Ficou muito bom! Retratar a solidão, saudades e dores, com o telhado, janelas. Adoro isto de verdade, poeta.



Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.