Breno Pitol Trager

Ampulheta da Memória

A crença


É criança

Criatividade
Aos assas sin atos
Mortais, Crueis
Cru-elos, cru-elas
Pela ordenação
De sua própria
Qualidade

Idade

Aus

Ação

Ordem
Assim saci atos
Cri cri

Ânsia

Fi
In

Out
Para
Lógica
Consis-tente
Qualificar
A ordem

Discursiva
Incursiva
Decisiva
Da

Memória

  • Autor: Breno Pitol Trager (Offline Offline)
  • Publicado: 15 de Setembro de 2023 07:32
  • Comentário do autor sobre o poema: Logicamente, a síntese passiva da memória, sem as outras sínteses, a do hábito e a do Instinto de Morte, não tem valor algum de sobrevivência. Eis as armadilhas da memória, que seria uma ampulheta;
  • Categoria: Gótico
  • Visualizações: 3


Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.