Lia Graccho Dutra

SOBREVIVENTE


Já naveguei nas ondas do mar
Em tempo de calmaria e agitação.
O meu pequeno barco enfrentou
Ventos contrários, chuvas geladas
Tempestades aterrorizantes,
Ressacas, ondas imensas…
Mas, sempre foi valente,
Nunca se entregou ou se deu por vencido.
Um dia surgiu uma onda gigante
E o meu barco cansado de navegar
Contra as mares, naufragou e submergiu
Às profundezas do mar.
Fui salva pelos golfinhos
Que me conduziram até uma ilha.
Lá vivi por alguns anos.
Passei por momentos difíceis.
Senti frio, fome, tristeza e muita solidão.
Contudo, nunca perdi a fé
E a esperança de sair viva de lá.
Certo dia, o navio resgate veio me salvar.
Após várias superações,
Voltei para a civilização.
SOBREVIVENTE, Eu Sou!
( Lia Graccho Dutra )


Sobrevivi...
Às tantas tentativas de um amor!
'Sole survivor'!
Pra ficar 'chique'!
O que não teve nada de bonito
Apesar de todo o sentimento que existia...!
E tentava resistir!
Sobrevivi...
Fui, vi e venci!
Não acreditei, superei
E estou bem aqui e bem!
(DAN GUSTAVO)


Sei o que se torna imperfeito
Desse eclipse em nossas vidas
Sei em maior dose no que posso
Transformar na ausência do ser simples
Sei o que desejo
E o que me castiga quando não me desvio desta sombra
Lembro me da minha vinda ao mundo ,
Sim, um belo começo.
E hoje sei o que será o limite
Da minha herança
Mas herdei honestidade paternal
E as lágrimas de minha mãe
Não tenho santidade absoluta
Eu sei
Mas conheço a dor que causa o punhal
Leio o ódio de quem deseja este meu pequeno espaço
Mas existe luz e os anjos
O amor por esperança
Eu sei
Agora e aos poucos
Será sempre meu tempo
Um veemente recomeçar
Não sei até quando pertencerei
A este interior vazio
Não cultivo os espinhos nem a morte
Procuro alguém que enxugue minhas lágrimas.


A-MAR
Depois, de todas as vezes
Que me afogaram,
As ondas do mar me devolveram,
E eu ressurgi linda e fresca,
Totalmente renascida.
Nova vida,
Começo tudo, de novo.
Supero minhas dores,
Meus afetos e dissabores.
O mar da vida é meu companheiro,
Livre e de corpo inteiro,
Renasço de todos os naufrágios.
(Leide Freitas)


Sobrevivi, a ficar debaixo d'água
Na escuridão do mar
Sem conseguir respirar
Sobrevivi, mesmo quando mal tinha a luz da lua para me iluminar
Esqueci que sabia nadar
Tinha frio e estava sem forças para continuar
A vida toda eu senti e conhecia o sentimento de afundar
Mas sobrevivi, mesmo que parte de mim no processo eu perdi


=========================
(SOBREVIVENTE)
"O primeiro Sobrevivente Universal...
Foi o próprio Universo Criador !
Pois ao descobrir o Nada Existir...
Enlouqueceu e em Vidas Brutas ou Não...
Si Explodiu !
Criando esse Caos dos Diachos...
Numa confusão mesmos dos Diabos
Formando essa luta de Sobreviventes...
Que só restou...
Si Cuidar e Cuidar
Orando e Vigiando
Para uma melhor Sobrevivência vivenciar"
PAZ E BEM
=========================


Em meio ao caos e agonias
Ansiedades que me assolaram,
Resgatei em mim as alegrias
Que outrora se esvaziaram.
Ruins lembranças de instantes
Que marcaram a vida da gente,
Tentam ocupar com agravantes
As histórias em nossa mente.
Por um instante me perguntara
Se eu tinha algum valor,
Mero humano, nessa estrada
Pequeno e pobre pecador.
No entanto, não me prostrei
Olhei aos céus e orei com fé
Em Deus, forças eu encontrei,
Por isso hoje estou de pé.
A partir de agora sigo contente
Pode vir o caos ou o que for
Quando Deus está frente
O que comanda é o amor.
Agradeço ao meu Senhor de coração,
Grata de Corpo, alma e mente.
Pois, por meio de sua ressurreição,
Me tornei hoje sobrevivente.
Pelo menos por mais um instante
Sabendo que tudo isso passará.
Pois, quem prometeu não está distante
Em muito em breve Ele voltará.
Tudo isso digo com fé,
Certeza daquilo que o olho não vê,
Tudo isso é uma promessa divina
E receberão somente aqueles que crê.
***Mariany A.N. Dutra***


Ah, mar!
Se é para ti que converge
a minha torrente de lágrimas
em breve eu te inundarei!
Apascenta então minhas águas,
em tua imensa sabedoria, decanta-as!
Guarda no silêncio da tua profundeza,
toda a secreção de minhas grandes dores,
e devolva-me em suaves marolas contínuas,
cada fluido que por amor um dia jorrei!
Só assim garantirás minha sobrevida,
eu que só vejo sentido em
amar!
(Antonio Luiz)

Comentários2

  • Vilmar Donizetti Pereira

    Parabéns pelo belo mesclado Lia, e a todos que conseguiram participar com uma estrofe! Boa noite! Abraços.

    • Lia Graccho Dutra

      Poeta Vilmar,
      nosso querido
      parceiro de poesia:

      Muito boa noite!
      Eu e todos os poetas
      participantes,
      agradecemos
      a gentileza de
      suas palavras .
      Feliz noite!
      Forte abraço,
      Lia

      • Lia Graccho Dutra

        Este mesclado ficou muito bacana.
        Parabéns aos poetas,
        Dan Gustavo,
        Corassis,
        Leide Freitas,
        Maya,
        EVieira,
        Santo Vandinho,
        Mary A.N. Dutra
        Antonio Luiz,
        pela contribuição criativa!

        Somos guerreiros e guerreiras!
        Somos sobreviventes
        de naufrágios
        da vida.
        Sabemos viver.
        Sabemos enfrentar
        dificuldades
        e supera-las.
        Pois,
        como
        disse
        o poeta
        Fernando Pessoa:
        “ Navegar é preciso,”
        Então, avante Sobreviventes!
        Dessa vez,
        nada vai nos
        desviar da rota
        e do propósito.
        E o nosso barco
        vai chegar
        ao Porto,
        cheio
        de especiarias,
        pedras preciosas
        e muito ouro.

        Até breve!!!!

        Carinhoso abraço
        a todos!
        Lia


      • Lia Graccho Dutra

        Muito honrada e grata,
        Dr. Francisco Mello,
        por enviar uma valiosa
        contribuição para este
        mesclado, a qual vou
        transcrever abaixo:

        Flopei, zerei meu IBOP
        Trocentas vezes morri
        Bati poeira, segui
        Hoje a trote e a galope
        Tenho uma vida TOP’
        O que sou? RESILIENTE
        Não me achiquei vivente
        Lutei e saí da cinza
        Posso até não ser
        um ninja
        Porém sou SOBREVINTE.
        ( Dr. Francisco Mello)

        • Lia Graccho Dutra

          Muito obrigada, querido EVieira:

          Pelo apoio, carinho
          e parceria poética!

          Grande abraço,
          Lia

          • Mariany A.N Dutra (Melancolia 2)

            Lia, gratidão mais uma vez querida!

            Adorei participar desse mesclado com tantos poetas de excelência e com histórias especiais de sobrevivência!! Seguiremos firmes nessa jornada da vida, entre altos e baixos, não podemos parar! Como eu gosto de dizer: Avante sempreeee com Deus na frenteeee!

            Excelente dia a todos meus amigos poetas e poetisas!

            Com carinho, Mary! S2

          • 1 comentário mais



          Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.