Sussuros de amor

Diva


Tardam os amores verdadeiros
para sussurrar
Palavras que emanam do perfume das rosas
Nos encontrando
Dentro e não fora
Uns nos outros, iguais às luzes que dançam
no coração involuntário do tempo
que se esvai
@Diva


Agora que o tempo passou.
Lembro-me daqueles sussurros
Ao meu ouvido, palavras doces
Como o mel, palavras que não
Serão mais ditas, por ti, meu amor!
Ah, quanta saudade!
Quanta vontade!
De tê-lo, agora,
Nos meus braços!
(Lia Graccho Dutra )


Saudades são como abraços
Abraços de um tempo que se foi
Como os sussurros que o vento leva.
A vontade de voltar no tempo
E degustar em tuas palavras o doce mel
Me leva além da imaginação
Me faz transcender
Me envolve numa nova etapa
Quero viver a esperança
que o tempo ainda não me tirou...
@Diva


Vou vivendo e esperando,
Que um dia você volte
Para mim e por nós!
Porque ainda temos sonhos
Que ficaram bem guardados
Nas gavetas da memória.
Por isso, meu amor,
Não tarde, vem logo.
Quero lhe abraçar !
Quero lhe beijar!
Daquele jeito
Que só eu sei…
(Lia Graccho Dutra)


Desejo que meus sussurros alcance teu sentir
Desejo que minhas palavras não seja só silêncios
Desejo que a sensibilidade seja seu melhor toque
E que os sussurros do seu coração
Aguce esse sentir escondido
Em teus pensmentos.
(Devaneando os sussuros - Neiva Dirceu - @ND)


Amar você é coisa pra toda vida
A morte é menos que o amor
Tão bom ser o amor teu
Eu em teu coração decalcado
Pouco resta de mim
De ti depende apenas me amar
de perto ou de longe!
@Diva

  • Autores: Diva, Lia Graccho Dutra, @(ND)
  • Visível: Todos os versos
  • Finalizado: 3 de julho de 2023 16:30
  • Limite: 8 estrofes
  • Convidados: Público (qualquer usuário pode participar)
  • Categoria: Amor
  • Visualizações: 27
  • Usuários favoritos deste poema: Diva, Lia Graccho Dutra, @(ND).

Comentários2

  • Antonio Luiz

    Quando fui postar, já era tarde, mas fica aí a minha singela contribuição!

    sussurros de amor são...
    botes afetivos da língua
    ecos brandos do coração
    palavras de puro carinho
    fagulhas cheias de paixão
    melodias suaves das almas
    segredos que sabem dançar
    verdades ditas de mansinho
    berros pra quem sabe ouvir
    pontes sobre grandes abismos
    cometas do céu de nossas bocas

  • Diva

    Obrigada Poeta Antônio Luiz, bela contribuição só veio enriquecer mais ainda o mesclado, será postado completo em minha página. Gratidão!



Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.