SEIS GRAUS DE SEPARAÇÃO

joaquim cesario de mello

 

Eu conheço uma bailarina

que conhece um maestro

que certa vez regeu

a Orquestra Sinfônica de Boston

e lá conheceu uma camareira japonesa

que tinha um namorado marinheiro

que conhecia uma prostituta em Amsterdam

que tinha um cliente alemão

cujo avô havia lutado na Rússia

e lá se apaixonou por uma cozinheira

que havia nascido na Ucrânia

cujo tio era primo distante

do alfaiate de um inglês

que morou na Índia

e ficou amigo de um nepalês

que havia trabalhado na China

e lá conheceu uma afegã

que foi refugiada no Paquistão

e que se casou com um operário

que conhecia um palhaço

que foi com o circo até o Kuwait

quando conheceu um soldado

que lutou na guerra Irã-Iraque

e era sobrinho de uma enfermeira

que tinha uma amiga que tinha

uma vizinha que conhecia uma aeromoça

cuja mãe morou na Turquia

e agora estava na Argentina

quando conheceu um psicólogo

que era uruguaio

mas a mãe era paraguaia

casada com um cubano

que fugido de Havana

conheceu um contrabandista mexicano

que vendeu whisky falsificado para um cientista

que havia estudado na França

com um professor italiano

que conhecia um alpinista belga

que escalou o Everest

e era amigo de um médico português

que havia tratado uma paciente croata

que perdeu a memória

e não se lembrava de nada

e não reconhecia ninguém

 

Eu conheço o mundo

e toda a humanidade

  • Autor: joaquim cesario de mello (Offline Offline)
  • Publicado: 24 de maio de 2023 10:00
  • Categoria: Não classificado
  • Visualizações: 12

Comentários2

  • Lia Graccho Dutra

    Bom dia,
    Joaquim Cesario!

    Quanta gente
    envolvida
    nesse
    contexto poético!
    Tanta diversidade
    de personalidades,
    conhecimentos,
    pensamentos,
    sentimentos
    e comportamentos.
    Mas todas essas vidas,
    querendo ou não,
    estão conectadas
    umas às outras
    pela singularidade
    e coletividade humana.

    Um abraço,
    Lia

    • joaquim cesario de mello

      Obrigado pela gentil visita ao texto. Gosto muito dos seus comentários.

    • Sergio Neves

      SERGIO NEVES - ...eita! ...esse teu escrito poderia seguir "ad infinitum"...,...uma inspiração bem inusitada!...ficou bastante interessante e bom pra caramba! / ...gostei muito! /// Abçs.

      • joaquim cesario de mello

        Valeu, Sérgio. Você, como também poeta/escritor, sabe o quanto é bom ser lido por olhares de pessoas sensíveis, líricas e interessantes



      Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.