Mania de limpeza

Cruz e Araujo

A poeira está debaixo dos pés da vassoura,

Coloca no vão do tapete.

Pega o pano e faz assim,

Pra lá e pra cá.

Movimentos circulares, igual a viagem do globo.

Agarre o sabão e esfregue essa mancha, 

O dono da roupa vai reclamar

Claro, é você.

Espera, casa organizada?

Tá errado, volta tudo ao seu lugar.

O sabão está debaixo dos pés da viagem do globo.

Pega a vassoura e faz assim

Pra lá e pra cá,

Movimentos de esfregar mancha.

A poeira da roupa vai reclamar

É escuro, é ele

Cansaço? Um pingo de suor cai.

Tem que continuar.

Mania bestial de limpeza.

 

  • Autor: Cruz e Araujo (Offline Offline)
  • Publicado: 15 de dezembro de 2022 08:16
  • Categoria: Humor
  • Visualizações: 6

Comentários1



Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.