Maldita gripe

Cruz e Araujo

Maldita gripe.

Tosse, espirro, caí H2O dos olhos,

Da boca, do nariz.

Maldita gripe de tempo em tempos imensuráveis.

Esquece de coisas, 

Esconde anticoisas.

Nada, espera, alucinação,

Não acredito que cause isso. 

Desilusão, meu Deus.

Cansado, vamos apenas dormir.

Esse entupimento vai embora,

Creio eu, vai ser um novo dia.

Maldita gripe!

 

  • Autor: Cruz e Araujo (Offline Offline)
  • Publicado: 1 de dezembro de 2022 18:13
  • Categoria: Humor
  • Visualizações: 13

Comentários1

  • Isel

    Ambos necessitamos de que essa maldita gripe se vá. Hahaha boa noite caro amigo(a).



Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.