Vlad Paganini

'BRASIL, SEMPRE É TEMPO'



BRASIL, SEMPRE É TEMPO

 

Ouço a canção do vento

Canção cinzenta de um céu de outrora

Que hoje se faz colorida repleta de esperanças

Respirando a sensação de um povo

A despertar de um novo mundo

Um novo tempo 

 

Ah como fomos enganados por todo esse tempo

E sentimos em cada segundo que vivemos

A esperança de ainda poder partirmos em busca da vitória

De um segundo tempo

 

O tempo ah o tempo ...

O tempo que despertou o patriotismo de um povo 

Que bravamente através de um líder

Acendeu em nossos corações

A luz e o amor a nossa pátria

E impedir que as trevas viessem novamente escurecer

A liberdade de um povo em seu despertar 

E enfim renascer

 

Tempo que hoje desabrochou todos os desejos sepultados

Todas as cores escondidas

Hoje esculpidas num intenso verde amarelo

Todos os mistérios escondidos

Todo nosso amor pela pátria por séculos adormecidos

 

Ah o tempo ...

Que trouxe hoje de volta

O Amor a uma nação

Um novo Brasil em oração

Que sangrou por anos num penar moribundo

Que sangrava em silêncio

E que hoje faz barulho bravamente

Pacificamente em cada pedacinho de nossa santa Terra  

Num barulho de amor em todos os cantos

E clamar por justiça em todos os canteiros do mundo!

Vlad Paganini

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

  • Autor: Vlad Paganini (Pseudónimo (Offline Offline)
  • Publicado: 22 de Novembro de 2022 21:58
  • Categoria: Sociopolítico
  • Visualizações:


Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.