Julio Cesar Franco

Perseverança

"A essência fulgida está cercada por trevas
Aquece de forma eremítica todo o universo 
Cada vez mais vulnerável e desprotegida 
Durante o auge daquele inverno

Aprofundado em um mergulho nessa essência 
Há horrores que tentam se camuflar
Em cada momento dessa existência, 
Já não há covil para onde escapar.

Uma asselvajada melodia ecoa desde o interior
Esta que sustenta demasiadamente a essência já enfraquecida 
Acalentava a melodia com sentimentos de amor
Em uma manhã chuvosa, tal pensamento desvanecia."

  • Autor: BarbatosFranco (Pseudónimo (Offline Offline)
  • Publicado: 22 de Novembro de 2022 19:37
  • Categoria: Gótico
  • Visualizações:
  • Usuário favorito deste poema:
  • Julio Cesar Franco.

Comentários1

  • Camila Viana

    Lindo poema....a vida que cobra cada minuto da nossa existência...às lutas que chegam sem pedir licença.... Não há como prever... difícil de conter



Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.