teana

Escuridão

Te vi em meio a escuridão,

Quis ser teu clarão 

Tentei,

Ah!! como tentei,

Tentei te puxar para a superfície,

E eu sei que foi burrice

Te joguei até uma corda!!

Nessa eu fui idiota,

Falhei.

No fim eu entrei,

Conheci o caos que te rodeava.

Me afundei nesse breu

Teu farol já não era eu

Quanto mais andava mais o escuro me puxava

Me perdi no meio do processo

Como encontrar alguém se nem sei por onde estou?

Será que ainda sei quem sou?

Espero um dia te encontrar.

Esse não é o nosso lugar

Quero te ver livre, solta, viva, vivendo.

E que se dane se eu estou morrendo

Quero olhar e ver que valeu a pena

Que no fim você percebeu,

Sua luz não era eu, 

Não era ninguém além de você,

Sua heroína, rainha de tudo,

Dona de si, 

Faça isso apenas por ti

Lute, viva

E se precisar, reviva.

 

Teana

 

Comentários1

  • (Neiva Dirceu)

    Bom dia poeta, o autoconhecimento é necessário para viver bem consigo e com o outrem, gostei de ler-te, parabéns, vamos semear poesia ...Abraços!



Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.